A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/12/2014 11:21

Acidente com fogos crescem até 50% no fim do ano, segundo bombeiros

Flávia Lima
Instruções nas caixas devem ser observadas principalmente pelos pais. (Foto:Alcides Neto)Instruções nas caixas devem ser observadas principalmente pelos pais. (Foto:Alcides Neto)

Fogos de artifício e reveillon são praticamente sinônimos. Impossível imaginar a virada do ano sem eles. No entanto, é preciso tomar vários cuidados para que a beleza da festa não acabe em tragédia. Um exemplo do uso inadequado do produto pode ser observado no último domingo, em Campo Grande, quando um homem, que não teve o nome identificado, perdeu três dedos (médio, indicador e polegar) quando manuseava rojões na casa onde mora com a mãe, no Aero Rancho.

Segundo a vizinha da vítima, Clarice Rosa Porto, de 50 anos, o homem costumava promover festas com frequência, sempre fazendo uso abusivo de bebidas alcoólicas, regra número um para evitar acidentes dessa natureza, segundo o Corpo de Bombeiros.

Para quem pretende fazer uso de rojões no Ano Novo, é importante ressaltar que não existem fogos de artifício inofensivos. Esses produtos causam, geralmente, queimaduras de segundo grau que necessitam de uma média de 15 dias de tratamento médico. Além disso, eles podem explodir nas mãos, mutilando o usuário. As populares bombinhas e os traques podem ser vendidos, pois estão regulamentados. Por outro lado, a venda de bombas, pólvora e rojões para menores pode acarretar em pena de seis meses a dois anos de reclusão.

Segundo o coronel De Paula, diretor de atividades técnicas do Corpo de Bombeiros de Campo Grande, nessa época do ano sobe em até 50% o índice de acidentes causados pelo uso incorreto desses produtos. “Antes mesmo do Ano Novo já tivemos um caso na Capital. O problema é que as pessoas abusam da bebida e não observam as medidas de segurança”, ressalta. O descuido acaba, por muitas vezes, machucando as crianças

De Paula explica que os cuidados devem ser os mesmos tanto para quem vai organizar uma festa grande quanto para quem vai soltar os fogos em sua própria casa. O primeiro passo é adquirir o produto em lojas credenciadas e regularizadas. Isso também vale para os fogos. “Nunca compre um produto a granel, fora da caixa porque você não sabe as condições em que ele estava acondicionado”, destaca.

Outro detalhe importante lembrado pelo coronel, é o fato de existir uma lei estadual em Mato Grosso do Sul, que prevê a utilização de fogos de artifício em ambientes fechados. Ele alerta que essa lei deve ser observada principalmente por donos de casas de show, já que o texto normatiza a utilização desses artefatos em ambientes fechados. “Alguns tipos são proibidos, como os que soltam faíscas” explica. Também é exigida a presença de um técnico blaster, que são profissionais trienados para o manuseio de fogos de grande poder de explosão.

 

Fogos para crianças também devem ser manuseados sob supervisão dos pais. (Foto:Alcides Neto)Fogos para crianças também devem ser manuseados sob supervisão dos pais. (Foto:Alcides Neto)

Confira mais dicas do Corpo de Bombeiros para ter uma festa segura:

Fogos de lançamentos – quando for soltá-los na mão, encaixar três projéteis para lançar o primeiro. Tomar cuidado para não acende o errado. Nunca manuseá-los após ingerir bebidas alcoólicas.

Fogos de solo - quando são potentes, vem com uma base de apoio que precisa ser fixada no chão. Se tiver vento pode derrubar e lançar os fogos nas pessoas. O lançamento precisa ser longe da rede elétrica e ficar afastado há pelo menos 150 metros de edificações.
afastado 150 metros de edificações. Quando só fogos tiverem uma vareta, colocá-lo dentro de um cano de PVC e fixar no solo.

Crianças – menores de idade e fogos de artifício são combinações arriscadas quando não se tomam medidas de segurança. O coronel De Paula orienta os pais a não soltarem os produtos próximo de crianças e comprar para elas apenas os indicados à sua faixa etária. Essa especificação pode ser encontrada na embalagem do produto.
Leia atentamente o rótulo de segurança e data de validade dos artefatos no momento da compra e durante sua utilização;

Mantenha caixas de fósforos e/ou isqueiros em locais fora do alcance das crianças;

Nunca solte fogos em ambientes fechados, e quando o fizer em ambientes abertos, atente para sua segurança e de outros;

Cuidado com o efeito retardado. Os fogos podem falhar temporariamente; se isso ocorrer considere o artefato ativo;

Não acenda bombas na mão, utilize uma base segura e o acenda com segurança;

Utilize luvas para soltar busca-pés e espadas;

Não coloque o artefato em bolsos

O coronel De Paula lembra que em caso de acidentes ou até mesmo para denunciar alguém que esteja fazendo o uso incorreto dos fogos, basta ligar para o 193 ou 190.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions