A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/02/2009 19:49

Agentes da Unei não selam acordo e continuam paralisação

Redação

A assembleia realizada nesta tarde entre agentes da Unei (Unidade Educacional de Internação) e o juiz da Infância e da Juventude Zaluar Murat Martins não surtiu efeito e a paralisação será mantida.

Segundo informações dos agentes, suas principais reivindicações não foram atendidas, que são: uso de cassetetes e pagamentos de hora extra. Por isso, a partir de agora as chaves já se encontram em poder do diretor da Unei, João Rauber.

Os serviços básicos de atendimento à saúde e alimentação serão mantidos, contudo, os banhos de sol e a condução de internos às aulas estão dispensados por tempo indeterminado. Segundo os agentes, a segurança diária é feita por quatro agentes que se revezam em plantões, porém, ficará reduzida.

Amanhã, às 7h, a categoria fará uma assembleia com a participação somente dos agentes e reformulará novas propostas para em seguida serem encaminhadas à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública. Durante a assembleia está programado um protesto que será feito em frente à Unei, situada na Vila Laranja Doce.

Segundo informações dos agentes, a Unei de Dourados tem capacidade para 24 internos e hoje suporta 24. Um agente de Campo Grande afirmou que, fora a superlotação, existem muitos casos de incêndio dentro das Uneis e nem por isso os cigarros estão proibidos, como é o caso da Unei Dom Bosco, situada na Capital, segundo ele.

Hoje à tarde a representante da Seta (Superintendência de Medidas Sócio-Educativas) do governo do Estado, Marina Silva, sugeriu ao juiz Zaluar a permanência da PM (Polícia Militar) no local, caso houvesse adesão à paralisação. Apesar disso, a sugestão parece não ter sido acatada, por enquanto.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions