A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

28/12/2015 15:28

Agentes de saúde usarão tablets e GPS para combater zika em MS

Filipe Prado
Prefeitos e secretários de cinco municípios compareceram a reunião (Foto: Divulgação/Chico Ribeiro)Prefeitos e secretários de cinco municípios compareceram a reunião (Foto: Divulgação/Chico Ribeiro)

A SES (Secretaria de Estado de Saúde), em conjunto com a Subsecretaria de Comunicação, traçou um plano piloto para combater as doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. Os agentes usarão a tecnologia para monitorar e vistoriar casas, com possíveis focos, em seis municípios do Estado.

Um encontro, para traçar os objetivos do plano, foi realizado na manhã desta segunda-feira (28) na Acadepol, localizada no Parque dos Poderes. Cinco prefeitos e secretários das seis cidades escolhidas compareceram à reunião sobre o piloto.

O alvo principal deste planejamento é o zika vírus, doença associada à microcefalia. Para secretário estadual de Saúde, Nelson Tavares, o zika poderá protagonizar a “maior epidemia de saúde pública dos últimos 100 anos, superando as epidemias de Aids e de poliomielite no século passado”.

Conforme a assessoria de imprensa do órgão, os agentes de endemias usarão 260 tabletes e smartphones provenientes da Receita Federal para se comunicar em tempo real. A partir do GPS, a “Sala de Situação” poderá verificar se as casas foram realmente visitadas, de acordo com aplicativo desenvolvido pelo Governo.

O plano será implementado nas municípios de São Gabriel do Oeste, Maracaju, Bataguassu, Bonito, Costa Rica e Taquarussu. Os agentes poderão receber, de acordo com estudo do Governo, por produtividade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions