A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

17/03/2016 14:24

Alunos de MS participam de feira tecnológica com 17 projetos científicos

Fernanda Yafusso
Delegação de MS participa de feira em São Paulo com 17 projetos (Foto Arquivo Pessoal\ Lucas Amorim)Delegação de MS participa de feira em São Paulo com 17 projetos (Foto Arquivo Pessoal\ Lucas Amorim)

A delegação de Mato Grosso do Sul composta por 25 alunos e 10 professores, levou para a edição deste ano da FEBRACE (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), que acontece na Poli-USP (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo), em São Paulo, 17 projetos de pesquisa da área científica e tecnológica.

Entre eles, estão os projetos: estudo do efeito larvicida de substâncias a partir do óleo essencial da pitanga no combate ao mosquito Aedes aegypti e o projeto de um etanol obtido a partir de laranjas impróprias para a comercialização.

De acordo com Lucas Tamanaka, um dos organizadores há três anos da delegação de Mato Grosso do Sul, somente a educação pode mudar a sociedade. Ele também acredita que as feiras de ciências estimulam esse caminho de mudanças. 

"Vemos o tamanho da preocupação dos alunos quando nos deparamos com o conteúdo de seus projetos. Temos o exemplo de dois projetos, um que combate o mosquito da dengue com óleo essencial da pitanga e outro que se aproveita de resíduos da laranja para obter etanol. Esses são apenas dois, de outros são grandes exemplos. Me sinto honrado em acompanhar esses estudantes, observando-os e podendo ajudar de alguma forma", diz.

Lucas lembra também que a Febrace tem sido, em suas 14 edições, uma grande oportunidade para que estudantes exponham suas ideias na maior universidade brasileira.

"Desde 2012 a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, organiza a delegação que participa da FEBRACE, dando além do apoio logístico, capacitação para que os alunos cheguem aqui para apresentar os trabalhos. No ano referido, participei como aluno, expondo meu trabalho que estudava a história dos festivais da canção no Brasil. Tenho muita satisfação e alegria em ver os alunos desenvolvendo projetos de pesquisa desde cedo, tendo esse anseio em ajudar a sociedade com a ciência", conta.

FEBRACE - Neste ano, a feira teve 341 projetos inscritos de 752 estudantes dos ensinos fundamental, médio e técnico de escolas públicas e particulares de todo o Brasil.

Os alunos são orientados por 476 professores, e a mostra de projetos pré-universitários em Ciências e Engenharia possui 341 projetos finalistas selecionados entre um grupo de mais de 2,2 mil, de 125 escolas afiliadas. Os projetos abrangem diversas áreas do conhecimento e se destacam por oferecer soluções criativas para problemas reais.

Durante a edição 2016 da FEBRACE, os trabalhos serão avaliados por pesquisadores e especialistas de diversas áreas do conhecimento. O público visitante também poderá eleger o projeto mais popular, postando seu voto no site da FEBRACE (www.febrace.org.br).

Os autores dos melhores trabalhos receberão troféus, medalhas, bolsas e estágios, num total aproximado de 200 prêmios. Também concorrerão a uma das nove vagas para representar o Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia da Intel (Intel ISEF), que será realizada em maio, na cidade de Phoenix, Arizona, EUA.

 

 

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions