A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

31/10/2009 12:59

Andarilha queimada em poço permanece sem identificação

Redação

A andarilha que foi assassinada a pauladas e teve fogo ateado ao corpo, ontem (30) por volta das 23h, no bairro Amambaí, em Campo Grande, ainda não foi identificada.

O corpo da mulher permanece no IML (Instituto Médico Legal), já foi submetido a raio-x e deverá passar por exame necroscópico às 16h de hoje.

No local, a informação é de que o médico decidiu esperar mais algumas horas para ver se alguém procura pela mulher, para facilitar a liberação após o exame.

Caso ninguém procure, o corpo ainda deverá ficar no Instituto por mais 30 dias, à espera de identificação. Se isso não ocorrer, ela será enterrada como indigente.

Bárbaro - Na noite de ontem, dois andarilhos foram pedir fósforo em um comércio no bairro Amambaí. Minutos depois a vizinhança viu fogo na casa abandonada, que fica na esquina das ruas Saldanha Marinho com a Perseverança.

Ao chegar no local, encontraram o corpo da mulher em chamas. O crime chocou os moradores, e trouxe à tona a situação de abandono em que está o bairro.

Segundo eles, a mulher vivia pela região, junto com vários outros andarilhos que ficam por alí e se aglomeram em casas e construções abandonadas.

Após o crime, a Polícia prendeu Rogério Rodrigues de Assis, de 37 anos, suspeito de ter matado a mulher.

No bairro, a informação, ainda não confirmada pela Polícia, é de que outro homem, que estava junto com a andarilha ontem, também foi preso. O terceiro homem, que também teria participado da ação, conseguiu escapar.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions