A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/05/2013 09:26

André não acredita em greve, mas já avisa que cortará ponto de policiais

Aline dos Santos e Jéssica Benitez
Governador antecipa punição que dará a grevistas.(Foto: Marcos Ermínio)Governador antecipa punição que dará a grevistas.(Foto: Marcos Ermínio)

O governador André Puccinelli (PMDB) declarou nesta terça-feira que não acredita em greve geral da Polícia Civil. Mas, caso ocorra, já definiu o que fará diante de paralisação. “Vou cortar o salário”, afirma. Segundo Puccinelli, vários policiais vão subir para a terceira categoria. “Esses receberão 28% [de reajuste]”, salienta.

Questionado sobre como vai tratar os grevistas, Puccinelli partiu para a enquete. Ele perguntou para duas pessoas o que fariam caso fossem governador. A resposta dos consultados foi de que demitiriam o servidor que não trabalha. “Vou cortar o salário. Vou ouvir o que o povo está falando”, disse o governador.

Hoje, ele entregou prêmios para os alunos da escola estadual Blanche dos Santos Pereira, no bairro Tijuca 1, em Campo Grande.

Reivindicação – Em negociação salarial, os policiais civis já queimaram caixão em frente à Governadoria, fecharam rodovia e ameaçam com greve a partir de sexta-feira. A categoria quer 25% de reajuste.

Ontem, Puccinelli reafirmou que se a classe não aceitar a proposta vai conceder apenas 5%. A proposta do governo é 7% este ano, 8% em 2014 e 12% em 2015, além de vantagens e reenquadramentos que elevam os salários da classe dos substitutos em 28% já em 2013.

Se houver greve, vão cruzar os braços 70% do efetivo, o que representa pouco mais de 900 profissionais. Ao todo, são 1,3 mil profissionais em todo Estado.

Governo oferece até 28% de reajuste a policiais civis que ganham menos
O governo do Estado detalhou hoje a proposta de reajuste dos salários dos policiais civis de Mato Grosso do Sul, que chega a 28% de aumento. A catego...
Carro roubado no RJ é recuperado em estrada rumo ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...


A ascensão profissional não pode ser colocada como parâmetro para ser dar aumento a um categoria. Esses Policiais serão promovidos pois é um direito deles e um dever do estado em cumprir a lei, não que o sr governador esteja fazendo algum favor. Se bem que cumprir a lei no Brasil as vezes parece mais um favor do que um dever. Pare de destinar verbas a discussão de sexo dos anjos e de aumento digno as classes trabalhadoras dos estado nao só aos policiais mas a todas categorias. Não vale assembleia legislativa pois sim eh um palhaçada.
 
Flavio Andrade da Silva em 14/05/2013 15:00:50
Faz o seguinte Sr. Governador..Faça uma enquete sobre o seu salário e também o dos deputados e dos políticos em geral...pergunte o que a população acha....os Policiais só querem um salário digno pra quem arrisca a própria vida!!! E vcs políticos????
 
José Luiz em 14/05/2013 11:00:56
o aumento que ele esta dando é só para quem esta na 4º classe, e mudara para a 3º, uma minoria que ira sentir o efeito negativo no futuro breve.


 
beth torres em 14/05/2013 10:43:21
Dentro da lei, existe o direito de greve, e dentro da lei o corte de ponto. Mas quem vai decidir se o corte vai ser efetivado nao vai ser o governador. E tbem a justiça quem decidira sobre a legalidade da greve e do percentual.
 
ADRIANO MAGALHÃES em 14/05/2013 10:25:26
Quando o aumento salarial é para o trabalhador principalmente para professores e policiais parece que o descaso é maior que para outras categorias,sendo que a educação e a segurança são ou deveriam ser prioridade,mas quando o aumento e que aumento é para aqueles caras a coisa é bem diferente,aliás, eles nem precisam reinvindicar nada simplismente se auto-valorizam.
 
walter oliveira em 14/05/2013 10:21:13
Pq não faz uma enquete e vê se a população está satisfeita com a Segurança Pública??? Se se sentem seguras nas ruas???? Muito blablablabla...
 
José Luiz em 14/05/2013 10:15:50
Um governo sensível às causas da população, não pode deixar de pensar e reconhecer os direitos de salários dignos aos responsáveis pelo cuidado com a população. Quem corre o risco de perder a vida para socorrer a vidados outros, precisa no mínimo ter salário compensador, Os políticos ganham milhões e não querem dar aos policiais o que eles merecem.
 
Olices Trelha em 14/05/2013 10:07:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions