A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

04/05/2011 11:39

Após 25 anos como arcebispo, Dom Vitório quer dedicar-se ao trabalho pastoral

Paula Vitorino

Bispo participou do desenvolvimento do Estado e lembra de momentos marcantes, como a visita do Papa

Bispo já anunciou sucessor nesta manhã. (Foto: João Garrigó)Bispo já anunciou sucessor nesta manhã. (Foto: João Garrigó)

Durante coletiva de imprensa nesta manhã (4), o arcebispo de Campo Grande, Dom Vitório Pavanello, comunicou oficialmente o nome de seu sucessor, Dom Dimas Lara Barbosa, nomeado pelo Santo Padre o Papa Bento XVI e divulgado às 6h de hoje. Dom Dimas tem o prazo de dois meses para assumir o título, a partir desta quarta-feira.

Já em tom de despedida, Dom Vitório agradeceu a todos que trabalharam pela Igreja Católica nos últimos anos, pediu orações para o novo arcebispo da Capital e lembrou de momentos marcantes ao longo de sua trajetória à frente da diocese.

Dom Vitório deixa a diocese após mais de 25 anos como o representante oficial da Igreja Católica na Capital, tendo sido nomeado em dezembro de 1986. Ele foi o segundo arcebispo de Campo Grande.

Agora, Pavanello assume a posição de bispo emérito na Igreja, o que corresponde a uma aposentadoria de suas atribuições oficiais como chefe.

“Não serei mais governo. Agora serei silêncio. Só irei me pronunciar sobre alguma questão se houver pedido do novo bispo, do contrário não quero me pronunciar”, afirmou.

Após tantos anos dedicados a administração da diocese da Capital, estando a frente de 41 Paróquias e cerca de 300 comunidades, Dom Vitório disse ter deixado muitas vezes o trabalho pastoral de lado, e agora, quer dedicar-se a oração e ao trabalho de evangelização.

“Quero rezar, pedir perdão das minhas falhas e ajudar nos trabalhos de pastorais, de evangelização. Principalmente, quero ajudar nas confissões, ser um orientador espiritual para que quiser ir até mim para conversar, ler a bíblia, rezar. Mas estarei sempre disposto para demais atribuições que o bispo me delegar”, afirmou.

Pavanello ainda declarou que após deixar a arquidiocese pretende dedicar um tempo para a reflexão, além da oração, sobre os anos de trabalho. “É sempre bom fazer um exame dos acertos e erros. Aquilo que foi bom, louvado seja Deus, agora o que não foi é pedir perdão e trabalhar no que for possível”, conclui.

Antes de assumir a diocese da Capital, Dom Vitório foi bispo de Corumbá por quatro anos. Ele ressalta que o “poder nunca me subiu a cabeça, pra mim sempre foi um serviço” e ainda revela que há mais de 20 anos não tira férias.

“Nunca usufruí do direito de férias, que os bispos tem de um mês. Sempre que viajei também estava em missão”, conta. O projeto para os próximos meses inclui visitas aos seus familiares, no estado de Santa Catarina, e uma viagem de peregrinação a Terra Santa.

Mesmo aposentado, Dom Vitório garantiu que pretende continuar morando em Campo Grande, onde uma casa está sendo construída para ele. “Os padres muito caridosos estão fazendo a casa, mas creio que acharam que eu não ia sair também rápido e a casa ainda não ficou pronta”, brinca.

O bispo ficará morando provisoriamente em um seminário, construído recente no bairro Jardim Seminário.

Dom Vitório em 1986, quando assumiu a diocese de Campo Grande. (Foto: Divulgação)Dom Vitório em 1986, quando assumiu a diocese de Campo Grande. (Foto: Divulgação)

Conquistas - Entre as lembranças que lhe trazem mais alegria, Dom Vitório destaca a visita do Papa João Paulo II à Campo Grande, em 1991.

“Foi uma alegria muito grande, que não posso esquecer nunca. O Papa me disse que aqui foi onde ele mais se sentiu em casa, de todos os lugares onde ele estava fazendo a peregrinação. Isso é um sinal de que ele sentiu nossa acolhida”, diz.

Em Mato Grosso do Sul desde 1986, Pavanello acompanhou o desenvolvimento do Estado e lembra que viu as cidades crescerem, amadurecerem e evoluírem.

O arcebispo também destaca o crescimento no número de padres e paróquias ao longo dessa trajetória.

“Quando cheguei tinham apenas 7 padres, agora são mais de 100 aqui. As Paróquias eram 13 e agora são 41. E a maior alegria é a de saber que são padres bons, não águias, mas são pássaros bem voadores”, frisa.

No entanto, a deserção de alguns padres é apontada pelo bispo como a maior “amargura no coração”. “Foram poucos que deixaram o sacerdócio, graças a Deus, mas alguns nós não esperávamos, era gente que confiávamos e que tinham um carisma muito grande”, afirma.

Mudança - Dom Dimas é 20 anos mais novo que Pavanello e tem como uma de

suas principais características o dinamismo e o trabalho com a juventude.

Em tom descontraído, Dom Vitório deixa mensagem para os jovens, garantindo que a sucessão irá agradá-los.

“Ele é jovem, tem a mente muito mais aberta que a minha. Garanto aos jovens que eles vão se sentir muito mais a vontade com ele, com certeza vão ficar melhor com ele”, diz.

Dom Vitório completou 75 anos no dia 20 de janeiro deste ano e encaminhou alguns dias antes o pedido de renuncia ao Vaticano, que divulgou a resposta oficial nesta quarta-feira.

O Código de Direito Canônico pede que o bispo diocesano, ao chegar aos 75 anos, solicite ao Santo Padre a renúncia do ofício de arcebispo diocesano, e a nomeação do sucessor.

A transição deve ocorrer no segundo domingo de julho, segundo proposta da arquidiocese, mas Dom Dimas tem dois meses para assumir o cargo.

Após a nomeação de Dom Dimas, todos os conselhos da arquidiocese devem ser mudados.

Ele é bispo-auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB, mas após assumir o título de bispo de Campo Grande deve se desligar das outras atribuições.

Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...


Fui uns dos internos,do colégio Educandário de São Carlos quando o nosso diretor na época Pe. Pavanello foi nomeado bispo e onde nos deixou e assumiu seu novo posto em corumbá,isso em 1982 para 1983,hoje moro em São Paulo e sou muito grato pelo que sou hoje...graças a ele,muito obrigado Dom Vitorio Pavanello,aposentadoria merecida.
 
Edson Aparecido mendes Machado em 11/12/2011 01:47:59
Obrigado D.Vitorio por me fazer conhece lo melhor so agora com sua aposentadoria,pois estava tao proximo que nao vimos o quanto vai fazer falta.Continue feliz na proxima caminhada,pois nos ovelhas o temos como pastor.
 
LUIZ CARLOS SANTOS MESSIAS em 12/05/2011 10:44:00
Apesar de residir em Praia Grande SP , acompanho de perto sempre os acontecimentos de Campo Grande , fiquei um pouco triste com a noticia da aposentadoria de D. Vitorio pois sempre o admirei por seus atos firmes nas decisões da diocese e no seu modo de comandar as paroquias ( parece que fica um vazio )mas ao mesmo tempo fiquei feliz por ele pois ele merece sim a aposentadoria pra poder descansar , passear , viajar e curtir o tempo que ainda lhe resta obrigado Dom Vitorio que Nossa Senhora o acompanhe sempre.
Bem vindo Dom Dimas
 
Augusto Moralles em 04/05/2011 07:10:27
Tive o prazer de ser sacerdote, tendo como bispo D. Vitório
Que Deus te dê muita saúde para colocar em prática sua missão

D. Dimas ... A Arquidiocese de C. Grande o recebe de braços abertos

seja bem vindo
 
Vanderley Chiquito em 04/05/2011 05:37:53
Dom vitório obrigada ppor tudo que fez por Campo Grande,que Deus o abençõe.
Seja muito feliz.
 
Sandra Maria em 04/05/2011 05:05:46
D. Vitório..Saudações em Cristo Jesus...somos gratos pelos trabalhos realizados aos matogrosssenses e sul-matogrossenses...que Deus lhe abenções sempre..........
a D. Dimas...seja Bem Vindo..que o Espírito Santo de Deus nosso Pai..seja a tua Luz........
 
Diácono permanente Eulálio Silva em 04/05/2011 03:09:07
OBRIGADO. DOM VITÓRIO PELO GRANDE TRABALHO PRESTADO A NOSSA ARQUIDIOCESE. CAMPO GRANDE MS TEM MUITO ORGULHO PELO SEUS 25 ANOS DE TRABALHO PRESTADO A COMUNIDADE CATÓLICA.
 
JOSE SABINO DOS SANTOS em 04/05/2011 02:44:43
Seja bem vindo Dom Dimas, que Deus abençoe Dom Vitório que sempre esteve presente em nossas Comunidades.

Marcio Ninno
Paróquia Santo Afonso - Rua Eduardo Prado, 456 - Bairro Serradinho.
Missas Dominicais às 7h e 19h
Missa da Graça de Cura e Libertação Toda 5º Feira às 19h30min.
 
Marcio Ninno em 04/05/2011 01:54:41
Parabens Dom Vitório por esta sua maravilhosa caminhada onde nos deu o prazer de te-lo conosco e que tenha escolido nossa cidade para fazer morada em sua nova jornada que DEUS lhe de muita força., saude para sempre encinar-mos quando buscarmos por suas orientações.E que este novo Bispo Dom Dimas possa aqui se sentir tão bem como sendo
sua nova casa.
 
CONCEIÇÃO APARECIDA COSTANZO em 04/05/2011 01:32:27
Obrigado Dom Vitório, só Deus pode retribuir o Sr. pelo trabalho feito na nossa Região. Um grande abraço e que a paz do nosso Senhor Jesus esteja sempre com o Sr.
 
Beto Farias em 04/05/2011 01:28:21
Dom Vitorio foi o Padre Conselheiro no Liceu Coração de Jesus em São Paulo-SP.Eu fui um de seus alunos.Todas as homenagens são merecidas, sempre foi muito voluntarioso.Serio,firme,etc.................
Tenho 58 anos e aprendi muito com ele.Para nós era o Padre Pavanello.
 
LUIZ CARLOS PINTO em 04/05/2011 01:26:44
Obrigado Dom Vitório pelo trabalho realizado conosco.
Enquanto alguns irão lembrar somente dos seus defeitos, eu gostaria de parabenizá-lo pelo esforço que vocês se arremeteram conosco na Zona Norte da cidade.
Felicidades e curta seu merecido descanso.
 
Antônio Marcos Alencar em 04/05/2011 01:15:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions