A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

06/11/2010 11:13

Apesar das proibições, Enem tem clima de tranquilidade

Redação

As proibições de relógio e até lápis e borracha não afastaram o clima de tranquilidade de alguns candidatos do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). A prova começou a pouco em todo o País.

Na Escola Municipal José Mauro Messias da Silva, em Campo Grande, Jéssica Rodrigues de Souza, de 19 anos, disse que a proibição de lápis e borracha "atrapalha bastante", mas que ela está confiante em um bom resultado.

"Já é a segunda ou terceira vez que eu faço o Enem, então estou tranquila", afirmou.

Acadêmica de enfermagem, Jéssica está fazendo a prova para tentar uma bolsa do Prouni.

A nota obtida no exame continua sendo utilizada para fornecer bolsas de estudos parciais ou integrais em instituições privadas de ensino para os candidatos que atendam as exigências socioeconômicas.

Ainda na Escola Municipal José Mauro Messias da Silva, uma outra Jéssica (Jéssica Viana da Silva, de 16 anos), faz a prova como "treineira" e por isso está tranquila. Ela está no 2º ano do ensino médio.

"Eu gostaria de ter uma pontuação boa", afirma.

Jéssica Viana também critica o excesso de proibições. Ela queria levar um marca-texto. "Ia ser bom se pudesse porque eu poderia ir grifando as palavras-chaves na prova de língua estrangeira", afirmou.

Em outro local de provas, na Anhanguera Unaes, foram distribuídas, logo na entrada, canetas de cor preta e água para os candidatos.

Volta - Simone Aguiar, de 29 anos, está entre vários candidatos que querem retomar os estudos. Há 10 anos ela terminou segundo grau. Ela quer fazer faculdade de Comunicação Social

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions