A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

01/04/2008 18:10

Após chuva, secretaria diz que já começou recuperação

Redação

O secretário de Obras Públicas de Campo Grande, João Antônio De Marco, informou ao Campo Grande News que percorrreu a cidade na hora da chuva de hoje, que provocou estragos em vários pontos, e que a recuperação já foi determinada. Segundo ele, para alguns trechos, porém, a solução demora mais.

Conforme o secretário, a secretaria está trabalhando na recuperação do asfalto na avenida Mato Grosso, entre a rua Bahia e a Rio Grande do Sul, onde um trecho do pavimento cedeu pela segunda vez em 15 dias e o tráfego de veículos está a meia pista. Também está sendo feita a recuperação na rua Goiás, no trecho que divide blocos do residencial Eudes Costa, onde o asfalto cedeu em vários pontos. Em um desses pontos, um homem morreu. O técnico em eletrônica Dionísio Ferreira, 64 anos, foi encontrado morto em um dos locais onde uma placa de asfalto se desprendeu, formando uma verdadeiro obstáculo na rua. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar a morte. Não está claro se o homem se afogou, se bateu a cabeça depois de cair ou ainda se sofreu um mal súbito.

Os locais são próximos. Uma solução definitiva, segundo o secretário, virá com a drenagem da avenida Ceará, prevista no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Uma etapa de obras na avenida já foi feita e agora vai ser realizada uma nova, a partir da rua Das Garças até o córrego Prosa. Os trabalhos devem começar na semana que vem.

O secretário comentou ainda sobre outro ponto que hoje provocou problemas na cidade, o cruzamento da avenida Paulo Coelho Machado (a antiga Furnas), e a avenida Afonso Pena, onde a água da chuva forma um lago, impedindo o tráfego de veículos. Nesta tarde, foi preciso interditar o local. Ali, conforme João Antônio De Marco, a solução será uma obra para acabar com a depressão que existe e que propicia o acúmulo de água. Conforme o secretário, a licitação para a obra está em andamento e, se tudo correr bem, fica pronta em um mês.

Sobre outro ponto crítico quando chove na cidade, no cruzamento da Joaquim Murtinho e a avenida Fernando Correa da Costa, onde houve alagamentos hoje, por causa do transbordamento do córrego Prosa, o secretário disse que a obra já está contratada, no pacote de intervenções para conter os efeitos das chuvas na cidade, mas que ela só poderá ser feita em época de estiagem.

De Marco disse ainda que outras soluções estão sendo estudadas. Uma delas envolve a drenagem no bairro Santa Fé, para conter o alagamento que, a cada chuva, tem ocorrido no estacionamento do shopping Campo Grande.

Ainda de acordo com o secretário, a elaboração de um plano diretor para o sistema de drenagem na cidade, vai ajudar a planejar o crescimento da cidade no futuro. O plano, conforme De Marco, começou a ser elaborado na semana passada e deve ser concluído até o fim do ano. Uma consultoria foi contratada para elaborar o estudo, ao custo de R$ 1,4 milhão.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions