A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

15/07/2009 06:11

Após protesto, fronteira com a Bolívia está aberta

Redação

Após protesto deflagrado ontem, quando a fronteira do Brasil com a Bolívia amanheceu fechada, nesta quarta-feira não há impedimentos. O protesto teve fim por volta de 18 horas de ontem, após 14 horas de bloqueio, segundo o site Capital do Pantanal.

A manifestação foi promovida por comitês cívicos da província de Gérman Busch, desde a zero hora, afetando os meios de transporte bolivianos e surpreendendo turistas brasileiros que chegaram à região para conhecer e fazer compras.

O protesto fez parte de uma seqüência de manifestações contra a política do governo Evo Morales e o não cumprimento de acordos feitos pela mineradora indiana Jindal Power, que prometeu contratar mão-de-obra local para seu projeto de exploração das reservas minerais do Morro de Mutum.

Eles também pediam também a renúncia do titular da ESM (Empresa Siderúrgica Mutum), Guillhermo Dalence, que não estaria fiscalizando o cumprimento do contrato de licenciamento dado à Jindal, onde uma das condicionantes é capacitar operários bolivianos para trabalhar na mineração e área administrativa da unidade.

A manifestação organizada pelos cívicos de Arroyo Concepcion, Puerto Quijarro e Puerto Suarez bloqueou a ferrovia e a carretera, que ligam a fronteira com Santa Cruz de La Sierra, o aeroporto internacional e ainda o acesso ao Morro Mutum. O comércio e as agências bancárias também aderiram. (Com informações do site Capital do Pantanal)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions