A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

04/09/2009 15:12

Após se esconder no PR, suspeito de atirar em PM aparece

Redação

Após quase um mês escondido no Estado do Paraná, se apresentou nesta sexta-feira à Polícia Civil, em Campo Grande, Danilo dos Santos Rosa, 27 anos. Ele é um dos suspeitos de atirar no capitão da PM (Polícia Militar), Anderson Luís Alves Avelar, 38 anos, na manhã do dia 13 de agosto, na Vila Sobrinho.

Danilo se apresentou com dois advogados e negou que tenha atirado no oficial. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito disse ainda que as armas eram de Daniel Viana, que foi morto pela PM. Segundo a família de Danilo, ele e Daniel se conheciam há cerca de seis anos.

Segundo a Polícia Civil, Danilo contou que Daniel o chamou para buscar um veículo no bairro Guanandi. Ele então aceitou e Daniel foi conduzindo a motocicleta Falcon.

Na versão de Danilo, eles seguiam da região da avenida Júlio de Castilhos para o bairro Guanandi, quando em um determinado momento, Daniel entrou na Vila Sobrinho.

Já na Vila Sobrinho, Daniel passou a direção da moto para Danilo, que disse que viu quando o "amigo" entortou a placa do veículo.

Em seguida, os dois foram abordados pelo capitão da PM lotado no 1º Batalhão, que estava na motocicleta de serviço. Nesse momento, conta Danilo, ele colocou as mãos na cabeça, mas Daniel o mandou correr com a moto. Segundo Danilo, foram essas as palavras de Daniel: "Corre, que ele me viu armado".

Danilo então aumentou a velocidade da moto e, de acordo com ele, após quatro quadras de perseguição, Daniel começou a atirar em direção ao policial, que revidou.

De acordo com a Polícia e populares, na troca de tiros, Daniel saiu correndo a pé. Danilo, com a moto.

Daniel chegou a pedir para se esconder em uma residência. O proprietário negou e ele então subiu na árvore em frente. Policiais o encontraram e atiraram, matando-o.

Danilo deixou a moto em uma borracharia ao lado da casa dele. Foi para a residência, onde trocou de roupas e fez curativo no ferimento na panturrilha esquerda provocado pelos dois tiros. Os projéteis ainda estão alojados no local.

No local da troca de tiros a Polícia encontrou duas pistolas 9 milímetros, uma delas de última geração.

Depois de sair de casa, Danilo fugiu para residência de familiares no Estado do Paraná, e se apresentou na 7ª Delegacia, que investiga o caso. Ele não ficou preso, mas irá responder pelos crimes de tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e resistência à prisão.

De acordo com o delegado Natanael Balduíno, pode ser pedida a prisão de Danilo no decorrer das investigações.

Danilo é dono de uma loja de auto-peças ao lado da borracharia de propriedade de Daniel.

Ladário é a primeira cidade a receber Carreta da Justiça em 2018
O calendário de viagens da Carreta da Justiça, projeto do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), foi retomado nesta segunda-feira (22), c...
Prefeitos mobilizam Assomasul por adiamento do ano letivo no Estado
Com estradas destruídas pela chuva, prefeitos de 21 municípios pressionam a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) para requerer...
MS chega a 19 cidades em situação de emergência por causa da chuva
Coxim, a 260 quilômetros de Campo Grande, tornou-se nesta segunda-feira o 19º município a decretar  situação de emergência em Mato Grosso do Sul em r...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions