A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

07/11/2010 12:13

Arcanjo pede habeas corpus ao STF para sair da Capital

Redação

A Defesa de João Arcanjo Ribeiro, o "comendador", entrou com habeas corpus no STF (Supremo Tribunal Federal) para tentar cancelar a renovação de sua permanência no Presídio Federal de Segurança Máxima de Campo Grande sob a alegação de que ela não tem amparo legal.

O ex-bicheiro está no Presídio Federal de Campo Grande desde 2007. Ele foi condenado a 19 anos e 4 meses de prisão por crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, formação de quadrilha, sonegação fiscal e contrabando.

Antes, João cumpria a pena na penitenciária Pascoal Ramos, em Cuiabá, onde morava. Sua transferência foi justificada por uma possível rebelião de grandes proporções, quando o bicheiro poderia ser usado como refém.

Em outubro de 2008, uma prorrogação de 360 dias foi concedida, sob a alegação da periculosidade do preso e sua extensa ficha criminal.

Em setembro deste ano a Sejusp (Secretária de Estado e Segurança Pública de Mato Grosso) conseguiu outra renovação, de mais 360 dias, para que João permaneça em Campo Grande.

Em fevereiro deste ano, a defesa de Arcanjo já havia pedido uma transferência de Campo Grande para Cuiabá. Porém, o pedido foi negado pelo ministro Napoleão Nunes Maia Filho, que na época, ressaltou que a defesa de João teria entrado com um novo habeas corpus, fazendo o mesmo pedido de um outro habeas corpus que não tinha sido sequer julgado.

O caso

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions