A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

14/09/2009 13:43

Arquivado processo de furto do carro de promotora

Redação

Decisão do juiz Ivo Salgado da Rocha arquivou o processo de suposto furto do carro da promotora Regina Broch, o Honda Civic envolvido no acidente que deixou gravemente ferida Rayssa Favaro, 19 anos, filha do superintendente da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Walter Favaro.

A promotora pediu abertura de inquérito como forma de se defender da acusação de ter autorizado o sobrinho a pegar o carro dela, mesmo sem o rapaz ter habilitação.

Marcelo Broch dirigia o Honda Civic de Regina no momento do acidente.

"Acolho o parecer do Ministério Público como razão para decidir e determino o arquivamento do inquérito policial com as cautelas de praxe" diz o magistrado na sentença.

Matéria publicada pelo Campo Grande News em 05 de agosto antecipava que tanto a Polícia Civil quanto o MPE (Ministério Público Estadual) apontavam que não havia ocorrido furto.

Devido à falta de indícios do crime, o MPE (Ministério Público Estadual) pedia o arquivamento do processo, parecer que foi seguido pelo juiz.

Durante as investigações feitas pela Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos) o porteiro do prédio onde a promotora mora afirmou que o horário em que a promotora alega que o carro foi furtado não é compatível com o momento da saída do veículo da garagem.

Pelo horário, é provável que Marcelo e o primo Gabriel Broch, filho da promotora, tenham ido para a festa já com o carro.

O acidente - O Honda Civic da promotora colidiu contra o Fiat Uno conduzido por Rayssa Favaro, dia 21 de abril, no cruzamento da Avenida Mato Grosso e Rua Bahia, no Centro de Campo Grande.

Marcelo não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação) quando se envolveu no acidente. Depois do acidente, Rayssa foi encaminhada à Santa Casa de Campo Grande, onde ficou internada até 11 de julho.

Ela deixou o hospital com dificuldades para falar, comer e precisa de tratamento domiciliar.

O advogado da promotora, Mansour Karmouche, em entrevista concedida em 05 de agosto disse que somente com o desfecho do processo irá se pronunciar.

Ministério abre consulta sobre Plano Nacional de Segurança Pública
O Ministério da Segurança Pública lançou hoje (19) uma consulta pública sobre o plano nacional do setor. O documento, intitulado Plano Nacional de Se...
Com 3 chances na semana, amanhã a Mega-Sena pode pagar até R$ 17 milhões
Excepcionalmente nesta semana em que a Mega-Sena terá três sorteios, amanhã (20) a bolada a ser sorteada é de R$ 17 milhões para quem acertar as seis...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions