A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

02/05/2012 18:30

Assentados fazem "batidão" e garantem que o retorno é feito ainda hoje

Luciana Brazil
Assentado diz que viagem rápida é comum para eles. (Foto: João Garrigó)Assentado diz que viagem rápida é comum para eles. (Foto: João Garrigó)

Sem bagagens e preparados para uma viagem rápida, assentados fazem “batidão” para participar de manifestação em Campo Grande. Vindos de vários cantos do Estado, os trabalhadores rurais dizem que a intenção é voltar ainda hoje para suas cidades.

Desde o início da manhã desta quarta-feira (2), reunidos em frente ao Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), assentados participam da manifestação Grito da Terra de Mato Grosso do Sul que reivindica implantação de políticas públicas para o campo. Segundo o presidente da Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado), Geraldo Teixeira, os assentados pedem a desocupação de terras e reivindicam direitos como o da aposentadoria por idade.

Família de Ribas do Rio Pardo veio só para a manifestação. (Foto:João Garrigó)Família de Ribas do Rio Pardo veio só para a manifestação. (Foto:João Garrigó)

Em ônibus fretados pelos próprios sindicatos, os assentados chegaram a Campo Grande no início da manhã e devem, segundo eles, voltam ainda hoje para suas cidades.

Família de Ribas do Rio Pardo, a 103 km de Campo Grande, diz que veio para participar da manifestação, mas já deve voltar ainda hoje para o interior.

Morando no assentamento São Gabriel, de Corumbá, a 419 km de Campo Grande, Nivaldo Leite de Lima, 54 anos, diz que apesar da viagem, a união dos trabalhadores precisa acontecer. “A gente vem no ‘batidão’. Chegamos hoje de manhã e vamos voltar hoje mesmo”, disse o assentado que chegou a cidade em um ônibus fretado pelo sindicato dos trabalhadores rurais de Corumbá.

De Coxim, Ribas do Rio Pardo, Costa Rica, Nioaque, entre outros lugares, a maioria veio de ônibus fretado pelos sindicatos, como explicou o Adão Almada, morador do assentamento Vitória para Cristo, em Sidrolândia.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions