A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/01/2010 15:34

Atraso no ano letivo causa prejuízos para 145 mil alunos

Redação

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) reafirmou que é contra o atraso no início do ano letivo em 72 municípios de Mato Grosso do Sul. Em decorrência das chuvas, as prefeituras e a Secretaria Estadual de Educação mantiveram o adiamento de 8 para 18 de fevereiro no interior do Estado.

Para o presidente da entidade, Jaime Teixeira, o adiamento exigirá a reposição em seis sábados até o mês de agosto deste ano, causando "transtornos desnecessários à comunidade escolar".

Ele reiterou pedido à Secretaria Estadual de Educação para estender o prazo para as prefeituras solicitarem a manutenção do início do calendário escolar em 8 de fevereiro. A entidade estima que 145 mil crianças e adolescentes serão prejudicados com o retardamento no início das aulas.

Para Teixeira, o número de prefeituras em condições de manter o atual calendário é muito superior às seis já divulgadas. Ele classificou o adiamento como uma medida arbitrária.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions