A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

31/03/2008 08:26

Atropelamento de animais no Parque continua sem solução

Redação

Uma cotia foi a última vítima de motoristas que insistem em trafegar em alta velocidade pelo Parque dos Poderes. O bicho morreu hoje, perto do posto de combustíveis do Parque. Esse tipo atropelamento só é registrado quando alguém telefona para a Polícia Florestal ou para o Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), por isso não é possível saber exatamente a dimensão do problema. No caso da cotia, nenhuma comunicação foi feita.

Antes havia um placar, na entrada da avenida Mato Grosso, com os números de atropelamento de animais na região. A placa foi retirada, justamente pela dificuldade de informar o número real de casos.

Os fragmentos de mata espalhados pelo Parque dos Poderes fazem os animais transitarem entre as secretarias e órgãos estaduais em busca de alimentos. Ao atravessar as avenidas, o bicho acaba surpreendido por carros e bicicletas.

Só a Polícia Florestal tem mais de cem animais empalhados que foram mortos dessa forma, quatro só neste ano. Agora são instrumento de educação ambiental. Servem para aulas em escolas, exposições e outras atividades que apenas nesta semana reuniram 2 mil estudantes em Mato Grosso do Sul, diz o capitão Ednilson Queiroz.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions