A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

14/06/2009 15:19

Auto-escolas continuam levando alunos de moto ao Detran

Redação

Algumas auto-escolas de Campo Grande continuam fazendo transporte de alunos de categoria "A" (motocicleta) até o Detran (Departamento Estadual de Trânsito), desrespeitando decisão do Sindif/MS (Sindicato dos Instrutores e Funcionários de Centro de Formação de Condutores de Mato Grosso do Sul). A informação é do presidente do órgão, Paulo Benites.

Por conta do descumprimento à ordem imposta, o Sindif/MS vai acionar judicialmente o Sindicato dos Proprietários de Auto-Escolas, que, conforme Benites, tem orientado seus associados a não obedecer à decisão que visa proporcionar segurança aos instrutores e alunos. Os alunos, de acordo com Benites, são os principais prejudicados no trajeto de ida e volta ao Detran.

O trajeto de ida e volta até o Detran, em dias de aulas para tirar a carteira de moto, é cobrado através do tempo de locomoção até o local, normalmente cerca de 50 minutos. Várias escolas contabilizam o transporte de alunos como aulas dadas, segundo explica Benites.

"Foram os próprios instrutores que pediram a tomada de providências para reduzir o número de acidentes de trânsito nesse trajeto. Não temos estatísticas, mas sabemos que já foram muitos casos", informou o sindicalista.

Máfia - O presidente do Sindif/MS considera o caso uma "máfia das auto-escolas", já que muitos estabelecimentos cobram pacotes de cinco a dez aulas, ao preço médio de R$ 12 a hora.

Só que o problema ocorre, quando essas aulas promocionais acabam e as auto-escolas exigem do candidato mais dez aulas, com um valor de R$ 30. Depois disso os alunos são obrigados a fazer simulados, para então seus exames serem marcados.

De aulas cujo pacote ficaria fechado em R$ 400, o valor salta para R$ 1.000,00. "O Detran sabe disso e não faz nada para evitar o golpe", critica Benites.

Orientações - Para que os alunos não sejam vítimas de golpes da auto-escolas, Benites recomenda que não aceitem pacotes de cinco ou dez aulas, pois depois o preço pode triplicar no momento em solicitarem aulas excedentes.

Uma outra recomendação do presidente do Sindif/MS é que os alunos compareçam se dirijam diretamente ao Detran para aulas de moto e não aceitem fazer simulados. "Se a pessoa cumpriu carga horária na auto-escola, tem a obrigação de marcar o seu exame", defende Benites.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions