A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/07/2009 19:55

BNDES investe na ALL, apesar de multas, ataca sindicato

Redação

Recentemente o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) liberou R$ 2,15 milhões, para que a ALL (América Latina Logística) utilizasse parte para fazer demissões e cumprir obrigações judiciais. O dinheiro público tem colaborado para a má gerência da empresa, que acumula mais de 300 processos trabalhistas só no estado de Mato Grosso do Sul, denuncia o sindicato que representa a categoria.

Na semana passada, a América Latina Logística foi multada em 550 mil "por total descaso de normas regulamentadoras", especificou sentença da Justiça. A empresa responde por contaminação do solo, na 1ª Promotoria de Três Lagoas e na 42ª Promotoria do Meio Ambiente da Capital.

Tudo começou em 2000, quando o Sindicato dos Ferroviários denunciou a situação à promotora de meio ambiente Marigô Bittar. A intervenção fez com que houvesse a troca do solo e a instalação de monitores de contaminação do solo.

Também foi levantada a necessidade de recuperação do córrego Bálsamo, que depois de um acidente ferroviário passou por um processo de recuperação que durou anos e demandou custos aos operadores da ferrovia da época.

Existem atualmente vários processos judiciais e multas milionárias contra e empresa e que podem acarretar até falência, garante o sindicato. Cotistas majoritários como Petrobras, CEF (Caixa Econômica Federal), Correios, Banco do Brasil, entre outros, detém o controle acionário da América Latina Logística.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions