A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/05/2011 19:30

Bolivianos fecham a fronteira com MS; manifestação tem 3.000 pessoas

Paulo Fernandes
Trânsito foi impedido na entrada do país vizinho (Foto: Anderson Gallo/Diário Online)Trânsito foi impedido na entrada do país vizinho (Foto: Anderson Gallo/Diário Online)

Na fronteira com Mato Grosso do Sul, carros e manifestantes bolivianos impedem o tráfego de veículos em protesto contra a redução pelo Governo brasileiro da cota de mercadorias que pode ser levada daquele país para o Brasil.

Cerca de 3.000 pessoas estão envolvidas na manifestação. Os organizadores pretendem manter por 72 horas a interrupção que teve início nesta segunda-feira.

Presidente da organização 12 de Outubro (uma das instituições envolvidas na manifestação), Marcos Aranibar, afirmou que os bolivianos querem mais do que a alteração da cota.

“Queremos igualdade entre os povos, queremos ter os mesmos direitos que os brasileiros. Estamos cobrando isso não apenas nas questões de cotas de mercadorias, mas também na questão social, pois muitas vezes somos mal tratados por associarem nossa origem à questão de drogas e a questão de contrabando", afirmou ao site diarionline.

“A mais importante das reivindicações desta mobilização é a questão de cotas estabelecidas no último ano no Brasil. Estamos insatisfeitos porque os muitos brasileiros trabalham tranquilos em nosso país e nada acontece. Nosso valor de cotas de exportação foi diminuído e isso tem até causado desemprego em nosso país, pois não adianta produzir se não há para onde vender".

Ainda segundo Aranibar, o problema começou quando a Receita Federal brasileira reduziu a cota de vestuário, de cinco para três peças. “A Bolívia é uma grande produtora de roupas”, disse.



E eles vem tomar vacina sempre no Brasil e o povo paraguaio tambem!
 
Walter Luiz de Queiroz Nunes em 17/05/2011 12:55:29
É duro querer igualdade se o tratamento não é recíproco pela população e Governo de lá. Acho muito fora de tom essa "reivindicação".
 
CHRISTOPHER PINHO FERRO SCAPINELLI em 17/05/2011 11:21:43
ué um pais que só vive de roubos praticados no brasil tu quer o que , quer que liberem a entrada de cocaina também
 
sergio sangalli em 17/05/2011 10:06:47
Igualdade pra que, se quando atravessamos a fronteira não somos tratados com igualdade?
Quando chegamos a fronteira com veículos com placas de fora sempre somos parados pela PN Polícia Nacional que inventam multas e tentam nos estorquir dinheiro.
Que igualdade eles querem?
Fui a Santa Cruz de la Sierra e desde a entrada na ponte de Pailon ja fui parado e muito incomodado por policiais que encrencaram comigo mesmo estando com todas as licenças exigidas e no final quando não encontraram mas argumentos me pediram dinheiro.
Que igualdade eles querem?
Quando fui abastecer o veículo na cidade de San Jose me cobraram quase tres vezes mais pelo valor da gasolina alegando ser região de fronteira, sendo que ja fica a cerca de 400 Km da fronteira.
Que igualdade eles querem?
Agora somos vítimas de roubos e assaltos cometidos por bandidos altamente armados que obrigam a descer do carro e levam sem dó e nem piedade.
Que igualdade eles querem?
E quando encontrados os veículos temos que pagar porque lá não é considerado crime a receptação de mercadorias mesmo sendo roubadas.
Que igualdade eles querem?



 
Charles Vargas em 17/05/2011 04:06:36
Eu acho que a igualdade tem que partir do governo boliviano que determinou que a gasolina deles vendida p/ nos brasileiros tem que ser mais cara, não é? Srº Evo Morales....
 
Carlos alberto em 17/05/2011 03:49:08
Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

(SEM COMENTÁRIOS)

 
marinho atagiba em 17/05/2011 02:41:48
igualdade.....eles tomarao conta de corumba..feira e deles ....camelo e deles...esquinas e deles...hospital e deles tb....querem o que mais.
 
marcos socram em 17/05/2011 01:30:57
os boliviano esta com toda a razão de protestar
a cota é muito pouca
eu viaja para buscar roupa para eu vender mas parei por causa da cota é muito pouca
 
euricleia felix em 17/05/2011 01:11:07
Ué!!!as industrias de confecçoes sediada em São Paulo agora é território boliviano.
Ou a capital paulista mudou de nome´para Puerto Soares.
Tem mais e que lacrar de vez mesmo esta fronteira,fonte de trafico de drogas de la para ca,e daqui pra la caminho de carros roubados,e confeccões sem guia de exportação..
A receita tem mesmo que proteger o comercio brasileiro,só me faltava esta ,o Brasil ter de proteger fabriqueta de outros paises .
 
Elton Fontes em 16/05/2011 10:22:04
Os bolivianos estão cobertos de razão. Primeiro vamos liberar o contrabando para os pobres sacoleiros enriquecerem. Depois vamos exigir que a polícia pare de revistar os coitados que vem da bolívia trazendo alguns poucos quilos de cocaína. E por último vamos doar o dinheiro dos nossos impostos diretamente para eles pagarem consultas médicas particulares aqui no Brasil, porque os nossos hospitais públicos não são bons o suficiente para o alto padrão de vida boliviano.
 
Lionel Silva em 16/05/2011 09:06:51
Interessante essa "igualdade entre os povos" pela qual os bolivianos estão protestando. Mas, eles só precisam se lembrar de uma coisa: um brasileiro que abastece o carro em postos de combustível bolivianos paga absurdamente a mais por litro que um boliviano. Concordo totalmente com o protesto pela igualdade, contanto que ele seja não somente para aquilo que lhes convém.
 
Daniel Albuquerque em 16/05/2011 08:36:29
Os bolivianos estão cobertos de razão. Bem vindo a igualdade entre os povos sulamericanos;
 
Jôni Coutinho em 16/05/2011 08:27:18
tinha que fazer isso mesmo!!!!!!!!!a cota é muito pouca para querem vender!
 
gilberto chiavelli em 16/05/2011 08:02:08
Sr CarlosAranibar, ele esta querendo que tratamos com igualdade, da até vontade de rir,quando vamos a Bolivia fazer compras os bolivianos são sem educação.nem um pouco simpaticos, quando perguntamos preços as vezes eles nao respondem que igualdade eles querem....só o nosso dinheiro
 
cristiane da silva gomes em 16/05/2011 07:47:58
uai! é só pagar imposto q pode trazer qtas mercadorias quiserem! simples, assim!
 
Ana Paula em 16/05/2011 07:43:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions