A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

17/05/2010 10:41

Brasil amplia em 18% o consumo do gás boliviano

Redação

O Brasil aumentou em 18% o consumo do gás boliviano para atender às regras do contrato firmado com a Bolívia e também à demanda da indústria nacional. O crescimento foi registrado no último trimestre. A movimentação tem reflexo na arrecadação de ICMS em Mato Grosso do Sul, que é a origem do produto no País.

Segundo a diretora do Departamento de Gás Natural do Ministério de Minas e Energia - em entrevista à Agência Brasil, Symone Christine de Santana Araújo, um dos motivos da recente ampliação do consumo do gás boliviano é o atendimento a uma regra do contrato que vale até 2019, chamada de take or pay, ou seja pegue ou pague.

"O País está consumindo em torno de 27 milhões de metros cúbicos, média das primeiras semanas de maio, para atender às necessidades esporádicas de usinas térmicas ou do próprio mercado. Desta forma, atendemos à regra contratual do take or pay. Estamos usando mais gás para não ter de pagar aquilo que deixou de ser consumido no ano passado".

Pelo acordo, a quantidade máxima de gás natural fornecida ao Brasil seria de 31 milhões de metros cúbicos por dia. Além disso, o país precisa consumir anualmente a média de 24 milhões de metros cúbicos diários. Em 2009, esse consumo chegou a 22 milhões, abaixo da média estabelecida em contrato.

A diretora do Ministério de Minas e Energia afirmou que atualmente o mercado brasileiro que utiliza o gás natural "é muito mais robusto e significativo a partir da intensificação do uso do gás natural como fonte energética. Por isso, o gás boliviano tem papel importante neste cenário de desenvolvimento". (Informações da Agência Brasil).

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions