A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

03/01/2009 10:00

Brasileiros reforçam rádios piratas no lado paraguaio

Redação

O Clube de Imprensa da Região Sudoeste do Mato Grosso do Sul cobra fiscalização de rádios piratas mantidas por brasileiros no lado Paraguaio da fronteira entre Bela Vista (MS) e a cidade de Bella Vista Norte, no Paraguai.

Até escritórios foram montados para atender os ouvintes, que funcionam no centro do município sul-mato-grossense.

A Anatel realizou no começo de dezembro "exame de espectro" para detectar a presença de emissoras piratas interferindo no pouso de aeronaves na faixa de fronteira e a denúncia foi confirmada.

O resultado da inspeção foi comunicado à embaixada brasileira para repasse á embaixada paraguaia, junto com solicitação de providências.

Apesar disso, a difusão continua sem nenhuma medida adotada pelo governo paraguaio, reclamam os donos das rádios legalizadas.

Segundo a denúncia, em Bella Vista Norte Paraguai, três emissoras clandestinas são comandadas por brasileiros e operam nas freqüências de 90,5 Líder FM; 101,1 Cidade FM e Nossa FM 95,5. Além delas, os paraguaios comandam as rádios 97,1 e 104,1.

Nenhuma tem licença do CONATEL , o órgão do Paraguai que correspondente a Anatel.

Já a Frontera FM de propriedade da empresa Dos Fronteras, renovou licença até 2017, mas não respeita a freqüência 92,5, estabelecida à ela e direciona a antena também para o território brasileiro, o que infringe a lei paraguaia

A nota do Clube de Imprensa reforça como "lamentável que brasileiros sem documentação de radialistas e jornalistas, estão usando as emissoras de rádios em território paraguaio sem a devida licença. As emissoras piratas estão operando com tranqüilidade desrespeitando a boa relação de amizade existente entre o Paraguai e o Brasil". (Informações de Lile Correa, de Bela Vista)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions