ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  02    CAMPO GRANDE 17º

Cidades

Caminhoneiros saem das rodovias federais e ameaçam interditar estaduais

Por Viviane Oliveira | 27/02/2015 11:19
O trânsito segue livre na BR-163, em Dourados. Os motoristas prometem continuar o protesto interditando as vias estaduais. (Foto: Eliel Oliveira)
O trânsito segue livre na BR-163, em Dourados. Os motoristas prometem continuar o protesto interditando as vias estaduais. (Foto: Eliel Oliveira)

Os caminhoneiros ameaçam interditar quatro pontos de rodovias estaduais na região da grande Dourados, distante 233 quilômetros de Campo Grande. Durante seis dias, os motoristas bloquearam as rodovias federais no Estado, no entanto, na quinta-feira (26) a Justiça Federal de Mato Grosso do Sul determinou o fim dos bloqueios e fixou multa de R$ 10 mil por hora em caso de descumprimento.  Revoltados com a situação, os motoristas pretendem continuar a paralisação, mas dessa vez, nas vias estaduais.

De acordo com o major Luiz Carlos Correia, subtenente da Polícia Militar Rodoviária em Dourados, os manifestantes informaram que vão interditar a MS-156, entre Itaporã e Dourados, no trevo da Pedreira; a MS-376, no Trevo de Indápolis;

Também haverá bloqueios na MS-156, no Distrito Industrial e na MS-379, no trevo que dá acesso a Laguna Carapã. "A polícia vai ficar em todos os pontos para evitar qualquer confusão", diz. Conforme a assessoria de imprensa da PRE (Polícia Rodoviária Estadual), já há interdição na MS-040, em Santa Rita do Pardo.

A principal reivindicação da categoria é a redução do ICMS sobre o óleo diesel, de 17% para 12%, além do reajuste do frete que, segundo o sindicato, está congelado há mais dez anos. O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), informou nesta quinta-feira (26), que ainda estuda diminuir a alíquota do diesel de 17% para 12%, sem comprometer a arrecadação e gerando aumento do consumo.

Na Capital – A PRF (Polícia Rodoviária Federal) colocou na manhã de hoje a tropa de choque de plantão na BR-163, saída para São Paulo, em Campo Grande, para cumprir a ordem de liberação da rodovia expedido nesta quinta-feira (26), pelo juiz Renato Toniasso da 1ª Vara da Justiça Federal. Os policiais estão no local com 12 viaturas e um ônibus.