A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/01/2009 12:07

Campo Grande News inicia transição de Acordo Ortográfico

Redação

O Brasil inicia neste 1º de janeiro um processo de mudança da forma de escrever algumas palavras. Diante do velho conceito de que o Português é complicado, transformações foram propostas e aceitas para entrarem em vigor em 2009. O Campo Grande News começa hoje um período de transição, com o uso de algumas normas vigentes até 2008 e já adotando parte da nova grafia.

O período de transição para que a população se adapte às mudanças vai até o fim de 2012, a partir de 1º de janeiro de 2013, a nova ortografia será a única considerada correta. 

Ainda são várias as dúvidas gramaticais, que só serão elucidadas com a publicação de um novo Volp (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa), que serve como documento com registro da forma oficial de escrever as palavras, o Volp só deve ser publicado em fevereiro, com cerca de 300 mil termos. 

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa unifica o idioma em todos os países que o adota. Veja algumas alterações.

ALFABETO

Hoje tem 23 letras, agora passa a ter 26. O k, w e y voltam ao alfabeto oficial, porque o acordo entende que é um contra-senso haver nomes próprios e abreviaturas com letras que não estavam no alfabeto oficial (caso de kg e km). Além disso, são letras usadas pelo português para nomes indígenas (as línguas indígenas são ágrafas, mas os linguistas estudiosos desses idiomas assim convencionaram). Na prática: nenhuma palavra passa a ser escrita com essas letras - "quilo" não passa a ser "kilo" - por serem "pouco produtivas" ao português, na opinião da linguista.

SOMEM DA ORTOGRAFIA

Trema: somem de toda a escrita os dois pontos usados sobre a vogal "u" em algumas palavras, mas apenas da escrita. Assim, em "linguiça", o "ui" continua a ser pronunciado. Exceção: nomes próprios, como Hübner.

Acento diferencial: também desaparecem da escrita. Portanto, pelo (por meio de, ou preposição + artigo), pêlo (de cachorro, ou substantivo) e pélo (flexão do verbo pelar) passam a ser escritos da mesma maneira. Exceções: para os verbos pôr e pode - do contrário, seria difícil identificar, pelo contexto, se a frase "o país pode alcançar um grande grau de progresso" está no presente ou no passado.

Acento circunflexo: Desaparece nas palavras terminadas em êem (terceira pessoa do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo de crer, ver, dar...) e em oo (hiato). Caso de crêem, vêem, dêem e de enjôo e vôo.

Acento agudo:

1 - Nos ditongos abertos éi e ói, ele desaparece da ortografia. Desta forma, "assembléia" e "paranóia" passam a ser assembleia e paranoia. No caso de "apóio", o leitor deverá compreender o contexto em que se insere

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions