A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/05/2008 10:19

Candidatos a soldado questionam reprovação por altura

Redação

Aberta mais uma etapa de recursos de candidatos reprovados no concurso para a PM (Polícia Militar), e com muitas reclamações. Desta vez, os candidatos questionam a reprovação por altura mínima, conforme prevê o edital do processo de seleção.

Hoje, em uma hora de atendimento aos candidatos, 10 apresentaram constestação.

Aprovada em primeiro lugar no pólo de Dourados, município distante 221 quilômetros de Campo Grande, Marcela Coca, de 25 anos, chegou ontem na Capital para não perder o prazo de recurso.

Ela foi uma das primeiras a procurar a Fundação Escola de Governo na manhã de hoje, quando é realizado um plantão para recursos. Antes, quando soube da reprovação, chegou a procurar seu médico para ver o que havia "saído errado", conta. "Ele garantiu que só o colesterol estava alto, e isso não é doença", contesta Marcela.

Diante do diagnóstivo, ela acredita que a eliminação ocorreu por causa da altura. Marcela tem 1,59 metro e o edital limita a 1,60, no caso das mulheres. Ela destina todo seu tempo à preparação para o concurso e assegura que não há respaldo legal para a restrição de altura. "Não existe lei no país que determine a altura mínima para quem quer ser PM. Vou me apegar nisso", conta a candidata.

Thiago Adriano de Libório Lima, de 27 anos, enfrenta situação semelhante. Ele mede 1,63 metro e o edital determina que homens com menos de 1,65 metro não podem participar do processo.

Lima afirma que caso seja este o motivo da reprovação, impetrará mandado de segurança para contestar a decisão.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions