A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

02/07/2009 12:32

Capital tem 9 salas para atender casos da gripe suína

Redação

Depois da confirmação de um caso de gripe suína em Mato Grosso do Sul, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) decidiu montar salas especialmente para atender pacientes com sintomas da doença.

Ao todo serão nove salas em Campo Grande, município onde o casso ocorreu, todas em centros regionais de saúde 24 horas. Além disso, os membros do Comitê Municipal de Urgência e supervisores do Samu se reunirão, nesta tarde, com a Diretoria de Vigilância em Saúde, na ocasião, serão repassados os procedimentos que devem ser adotados no atendimento a pacientes com sintomas da gripe suína, também chamada de gripe A H1N1.

"O paciente com os sintomas é imediatamente encaminhado à sala de atendimento específico, é examinado pelo médico e, confirmando os sintomas, o material é coletado para exame", informou a diretora de vigilância em saúde da Sesau, Ana Lúcia Lírio.

Segundo ela, não caracterizado como gripe suína, o caso é descartado. Dependendo do quadro clínico, o paciente pode ficar em quarentena no próprio domicílio ou ser encaminhado para internação no HU (Hospital Universitário).

A diretora recomenda que, quem sentir os sintomas da gripe, procure primeiramente um dos postos de saúde e que não vá diretamente para o HU. "Nós é que fazemos a regulação, por isto as pessoas devem se dirigir a um dos nossos centros regionais, que estão totalmente preparados para dar o devido encaminhamento aos casos de gripe", alerta.

Sintomas - A pessoa infectada pelo vírus da gripe suína tem sintomas similares aos da gripe convencional, porém com maior ênfase. As principais características são: febre, tosse seca, dor de garganta e dores musculares, cansaço, fluxo nasal.

Conforme Ana Lúcia, é coletado material para exame dos pacientes que apresentarem febre e tosse ou febre e dor de garganta. "Somente um destes sintomas não caracteriza a gripe", ressalta.

Grupo de risco - São considerados pacientes de risco crianças com menos de dois anos, adultos com mais de 60 anos e gestantes, além de pessoas com problemas renais e cardiopatias.

Decreto permite que morte cerebral seja atestada sem neurologista
O presidente Michel Temer assinou hoje (18) decreto que altera o Sistema Nacional de Transplantes (SNT). O novo texto retira a possibilidade de conse...
Procuradores do Estado terão auxílios que chegam a 60% dos salários
O Governo de Mato Grosso do Sul regulamentou em seu Diário Oficial, desta quarta-feira, dia 18, o auxílio-transporte, alimentação e de saúde dos Proc...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions