ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Médicos investigam quadro de morte cerebral em jovem atropelado na Ceará

Conforme a assessoria de imprensa da unidade de saúde, foi aberto protocolo de morte encefálica ontem à tarde

Por Viviane Oliveira | 27/11/2017 09:00
Local onde ocorreu acidente grave na madrugada de sábado (Foto: Marcos Ermínio)
Local onde ocorreu acidente grave na madrugada de sábado (Foto: Marcos Ermínio)

Equipe médica da Santa Casa investiga com exames clínicos e de imagem quadro de morte cerebral do jovem Lucas Henrique Souza Matheus, 21 anos, atropelado na madrugada de sábado (25), na Avenida Ceará, no Jardim dos Estados, em Campo Grande.

Conforme a assessoria de imprensa da unidade de saúde, foi aberto protocolo de morte encefálica ontem à tarde. No mesmo dia, por volta das 23h, foi feito outro procedimento. O terceiro e último teste para confirmação deve ser feito ainda na manhã desta segunda-feira (27). O processo de confirmação de morte cerebral é longo, delicado e extremamente criterioso. 

O rapaz deu entrada no hospital com estado de saúde considerado muito grave. Lucas, que sofreu trauma na cabeça, lesão no tórax e fratura na perna direita, foi atingido por um HB20, dirigido pelo estudante de Medicina Rodrigo Santos Augusto, preso por embriaguez no momento do acidente.

A vítima atravessava a via na faixa de segurança, quando foi atropelada pelo acadêmico que, segundo testemunhas, dirigia em alta velocidade. Lucas acabou arremessado a cerca de 10 metros. O sinal estava verde para o HB20, Rodrigo não negou socorro, mesmo assim, o delegado que atendeu a ocorrência resolveu manter o motorista preso porque teste do bafômetro comprovou embriaguez. O estudante saiu da prisão na noite sábado depois de pagar 54 salários mínimos, o equivalente a R$ 50.598. A liberação de Rodrigo foi confirmada pelo advogado dele, Lucas Sottoriva

Caso semelhante ocorreu na madrugada do dia 2 de novembro, quando também acadêmico de Medicina João Pedro da Silva Miranda, 23 anos, matou no trânsito a advogada Carolina Albuquerque Machado, 24 anos, e feriu o filho dela de 3 anos e 8 meses. Ele fugiu do local do acidente e se apresentou dias depois. O rapaz chegou a ficar preso, mas foi liberado após pagar fiança de R$ 50,5 mil. 

Estudante de Medicina foi preso em flagrante, mas no mesmo dia foi liberado após pagar fiança (Foto: reprodução/Facebook)
Estudante de Medicina foi preso em flagrante, mas no mesmo dia foi liberado após pagar fiança (Foto: reprodução/Facebook)