A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

06/03/2018 20:39

“Medidas serão tomadas”, diz prefeito sobre desativação de terminais Peg Fácil

Os avisos de paralisação dos serviços foram fixadas nos terminais pela avenida Afonso Pena, na Praça Ary Coelho e em frente ao Shopping Campo Grande.

Adriano Fernandes e Kleber Clajus
A novidade não agradou e pegou de surpresa os usuários pela cidade. (Foto: Saul Schramm)A novidade não agradou e pegou de surpresa os usuários pela cidade. (Foto: Saul Schramm)

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) disse que “medidas serão tomadas” para resolver a desativação de dois terminais Peg Fácil, desde esta segunda-feira (05). A novidade pegou de surpresa e não agradou os usuários do transporte coletivo em Campo Grande.

“Medidas serão tomadas. Temos que saber quais os motivos e impacto das desativações, até porque é um dos serviços que tem o controle da Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande)”, comentou o prefeito, durante o evento Projeto Mulheres por Amor a Campo Grande, na Esplanada Ferroviária. Contudo, não houve detalhamento do que efetivamente poderá ser feito.

Avisos - Os avisos de desativação foram postos nos dois pontos onde os serviços foram paralisados pela avenida Afonso Pena, na Praça Ary Coelho e em frente ao Shopping Campo Grande.

Consórcio – Por meio de nota, o consórcio esclareceu que o motivo da desativação dos pontos é a readequação dos serviços. A empresa garante que não houve nenhum prejuízo para os usuários. A única mudança é que nesses locais o embarque de passageiros deixou de ser feito pela porta traseira dos ônibus.

“A integração continua normal para os usuários que têm o cartão recarregável. Os usuários que ainda não possuem o cartão (menos de 1% dos passageiros) podem solicitar, gratuitamente, nos terminais de transbordo ou pela internet”.

Além disso, a empresa aproveitou para enfatizar que usuários que se valem do cartão unitário não foram prejudicados, pois estes jamais tiveram direito à integração, já que os cartões dessa modalidade são retidos nas catracas no ato do embarque. Portanto, não perderam nenhum direito.



Deviam investigar também porque houve mudanças nos horários de ônibus. Simplesmente remanejaram os ônibus de horário suprimindo horários e diminuindo o número de ônibus nas linhas. Quem tem que trabalhar se viu muito prejudicado já que pra não chegar atrasado no serviço tem que pegar o ônibus mais cedo ainda. E também tem o fato de que quando não estão por demais atrasados, passam adiantados. Nenhum dos casos é conveniente pois se tem um horário é para ser cumprido. Ao adiantar acabamos perdendo e ao atrasar ficamos uma eternidade no ponto, no sol, chuva, e ninguém faz nada. Hoje perdi um ônibus porque passou quase 10 minutos adiantados e o próximo da linha passou com mais de 20 minutos de atraso. Será que é de propósito?
 
Mariana Carvalho em 06/03/2018 22:37:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions