A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

25/11/2016 11:55

“Não tenho nada a ver com isso”, gritava vítima de atentado no ‘bairro do Nando’

Viviane Oliveira e Patrícia Hadlich
Marcas de sangue ficaram na rua onde o rapaz foi baleado com pelo menos sete tiros. (Foto: Marcos Ermínio) Marcas de sangue ficaram na rua onde o rapaz foi baleado com pelo menos sete tiros. (Foto: Marcos Ermínio)

“Pelo amor de Deus, eu não tenho nada a ver com isso”, gritava Jader Alves Correa, 21 anos, enquanto era baleado. Ele foi atingido com seis tiros durante atentado, na noite de ontem (24), na Rua Alvares Penteado, no Danúbio Azul, região Norte de Campo Grande. A primeira informação era de que a vítima havia sido baleada com três tiros. 

Nas últimas semanas, o bairro ganhou os noticiários após Luiz Alves Martins Filho, "o Nando", de 49 anos, ser preso. Ele é apontado como chefe de uma quadrilha que explorava sexualmente viciados em drogas no Danúbio Azul, além de matar muitas vítimas estranguladas e enterrá-las de cabeça para baixo.

Segundo vizinhos que testemunharam o crime, a vítima corria e gritava que não tinha nada a ver, mas mesmo assim foi perseguida por dois homens e atingida a tiros em várias partes do corpo.

Após o crime, o Corpo de Bombeiros foi acionado e encontrou o rapaz caído na calçada de uma casa, com ferimentos na face, braço esquerdo, mão direita, costas, ombro e perna com fratura exposta. A vítima foi encaminhada para a Santa Casa, onde continua internada e vai passar por cirurgia. Ainda não se sabe se a tentativa de homicídio ocorrida ontem tem ligação com a quadrilha de Nando. Os suspeitos ainda não foram identificados. 

Ainda segundo informações dos moradores, foram mais de dez tiros em direção a Jader, o que deixou os vizinhos em pânico. Hoje de manhã, ninguém queria falar sobre o caso com medo de represálias e os que toparam não quiseram dar detalhes e muito menos se identificar.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions