A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

16/07/2019 15:36

"Sem paradeiro", Julian morreu na rua aos 33 anos, vítima de choque

A perícia concluiu que ele subiu no poste de energia para furtar fios de cobre, mas foi eletrocutado e caiu da altura de 6 metros

Geisy Garnes
Corpo de Bombeiros foi chamado para socorrer a vítimas, mas já a encontraram sem vida (Foto: Henrique Kawaminami)Corpo de Bombeiros foi chamado para socorrer a vítimas, mas já a encontraram sem vida (Foto: Henrique Kawaminami)

Foi identificado como Julian Estácio de Souza, de 33 anos, o homem encontrado morto na calçada de uma fábrica de telhas desativada na Avenida Gury Marques, em frente ao Terminal Guaicurus, na manhã desta terça-feira (16). A mãe da vítima reconheceu o corpo no Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal) e afirmou que o filho era morador de rua.

Para a polícia, a mulher, de 52 anos, contou que Julian não tinha paradeiro fixo e nem documentos pessoais.

Militares do Corpo de Bombeiros foram chamados para socorrer Julian por volta das 6 horas, mas quando chegaram ao local já o encontraram sem vida. Conforme o boletim de ocorrência, a perícia concluiu que a vítima subiu em um poste de energia para furtar fios de cobre, mas foi eletrocutada e caiu de uma altura de 6 metros.

Julian estava com o pé direito quebrado e o chinelo que usava ficou em cima de uma mureta alta, onde ele pode ter subido para tentar tirar a fiação. Para a polícia, o proprietário de um comércio vizinho a fábrica desativada contou que ao chegar para trabalhar percebeu que o estabelecimento estava sem energia e que o relógio estava desligado.

Ao ativar a energia, o relógio marcou 1 hora como o último funcionamento, para a polícia esse foi o horário em que a vítima retirou o fio elétrico do transformador e foi eletrocutada. Julian respondia por furto na justiça, em um dos casos furtou R$ 50 mil em produtos de uma transportadora na Avenida Costa e Silva. O crime aconteceu em fevereiro do ano passado.



Apenas 33 anos e nas ruas cometendo furtos. Não tenho pena não, um ladrão a menos.
 
Jose Antonio Leal Batista em 17/07/2019 07:59:51
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions