A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

07/06/2018 10:46

“Tinha sangue até na parede”, diz vizinho de homem morto com 29 facadas

Fato foi por volta das 20h de ontem (6), na Rua Lagoa Santa, no Bairro Lagoa Parque, região do Jardim Batistão

Viviane Oliveira e Bruna Kaspary
Hoje de manhã não havia ninguém na casa onde ocorreu o crime na noite de ontem (Foto: Saul Schramm)Hoje de manhã não havia ninguém na casa onde ocorreu o crime na noite de ontem (Foto: Saul Schramm)

O primeiro a entrar na casa e encontrar Milton Cézar Rocha, 42 anos, morto com 29 golpes de faca foi uma testemunha de 30 anos, que pediu para não ter o nome divulgado com medo de represália. Ele contou que a vítima bebia muito e vivia brigando com a mãe de Matheus Silva Gomes, 19 anos, principal suspeito de ter cometido o crime. O rapaz está foragido.

O crime aconteceu por volta das 20h de ontem (6), na Rua Lagoa Santa, no Bairro Lagoa Parque, região do Jardim Batistão, em Campo Grande. “Milton estava ensanguentado no sofá. Tinha sangue até na parede”, relata.

Segundo a testemunha, o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionado mas nada pôde fazer. Ele acredita que o enteado matou o padrasto por legitima defesa. “Eu o conheço desde quando era pequeno. Ele nunca deu problema nem se meteu em confusão. Já Milton bebia feito doido e vivia brigando com a esposa dizendo que um dia a mataria”, afirma.

Matheus vivia na casa da mãe e do padrasto junto com a esposa, Karolayne Fátima Ferreira, 21 anos, e o filho de 2 anos. Segundo a testemunha, ontem à tarde Milton consumiu bebida alcoólica e teria discutido com o enteado. A mulher e a mãe do suspeito não estavam na residência no momento do crime.

Karolayne havia saído com a criança para comprar doce. Quando retornava, encontrou o marido no meio do caminho muito nervoso dizendo que não voltaria nunca mais para a casa e alertou a mulher a ir para outro lugar.

Desconfiando que havia acontecido algo, Karolayne pediu ajuda para vizinhos, que entraram no local e encontraram a vítima morta. Hoje de manhã não havia ninguém no local onde ocorreu o crime. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions