A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

30/12/2017 09:42

A três dias do ano acabar, cãozinho ganha nova chance de viver 2018

Suspeita era que o animal tivesse sido atirado em bueiro para morrer, mas segundo donos, ele fugiu com medo dos fogos a noite de Natal; ele foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros

Mirian Machado e Anahi Zurutuza
Pernudo recebendo carinho da dona na manhã deste sábado (Foto: Marcos Ermínio)Pernudo recebendo carinho da dona na manhã deste sábado (Foto: Marcos Ermínio)

Um cachorrinho foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros após ficar cerca de 24 horas dentro de um bueiro no bairro Tijuca, em Campo Grande.

Uma testemunha suspeitava que um casal tivesse abandonado o animal para a morte. Mas, donos apareceram no CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) na manhã desta sábado (30) após ficarem sabendo do resgate. O microempresário Diogo Vieira, 22 anos, conta que o cãozinho fugiu de casa na noite do dia 24 porque se assustou com os fogos da noite de Natal. 

“O solicitante disse que viu o cachorro no colo de um casal próximo do bueiro. Na manhã de quinta-feira, ele passou novamente pelo local e escutou o choro do cãozinho e nos acionou”, disse o militar Jurandi Antônio Fiorenza Junior, que participou do resgate.

Já o dono conta que Pernudo, o cachorro, está na família há três anos. Ele e a mulher, a vendedora Samantha Dias, de 19 anos, contaram ao Campo Grande News que procuraram o animal pelo bairro todo nos dias seguintes a fuga dele e não imaginava que estava estava dentro do bueiro a duas quadras da casa onde moram. 

Não se sabe há quanto tempo o cãozinho estava preso dentro do duto, mas o casal nega que tenha atirado o bichinho no local. “Graças a Deus o encontramos”, comentou Diogo, revelando que assim que ficou sabendo da operação de resgate de um cachorro e do destinho dele, decidiu ir até o CCZ para conferir se se tratava de Pernudo. 

 

Diogo, Samantha e a felicidade de reencontrar o filho (Foto: Marcos Ermínio)Diogo, Samantha e a felicidade de reencontrar o "filho" (Foto: Marcos Ermínio)

Trabalho difícil e persistência- O soldado explica que o cachorro, um pinscher preto, estava dentro do encanamento de esgoto e ele com a ajuda de outros dois bombeiros tentou por diversas vezes retirar o animal da tubulação.

“Ele estava dentro da tubulação de esgoto que é menor, tem entre 20 e 30 cm é diferente do cano de água em que a tubulação é maior e dá pra gente entrar”, afirmou. “Nós fizemos vários atrativos para tentar fazer com que ele se aproximasse. Colocamos alimento, ração e água, tentamos puxá-lo com uma vara e corda, mas ele não se aproximava”, explicou.

Os bombeiros tentaram durante toda a quinta-feira (28) resgatar o animalzinho. Eles chegaram a volta à meia noite para ver se ele havia saído da tubulação e o esperaram até a 1h30, sem sucesso.

A equipe voltou ao local na manhã de sexta-feira (29) e só conseguiu resgatar o pinscher após jogar bombinhas nos bueiros próximos, isso fez com que ele se assustasse e saísse do esconderijo. Até uma retro escavadeira foi chamada para o resgate, mas não foi preciso utilizá-la.

“Parece bobeira, mas fiquei frustrado de não ter conseguido tirar ele ainda na quinta-feira. É uma vida ali. É ruim quando não conseguimos fazer um salvamento, mas nesse caso graças à Deus deu tudo certo”, contou aliviado.

Depois de resgatado, o cãozinho foi encaminhado para o CCZ e deve ficar dez dias em observação. Ele mordeu um bombeiro e passou muitos dias na rua. Por isso, a equipe de veterinário vai investigar se ele não contraiu e pode transmitir uma doença, como a raiva por exemplo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions