A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

14/07/2011 12:16

Acadêmica de jornalismo produz álbum para contar história da 14 de julho

Fabiano Arruda
Com 20 páginas, material conta de forma resumida e didática. (Foto: Fabiano Arruda)
Com 20 páginas, material conta de forma resumida e didática. (Foto: Fabiano Arruda)

A acadêmica de jornalismo da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Marina Callejas, apresentou nesta quinta-feira, na praça Ary Coelho, o “Álbum Comemorativo de Aniversário da 14 de Julho”.

Com 20 páginas, o material tem formato de livreto e conta de forma resumida e didática a história da centenária via da Capital.

Num estante montado na praça nesta quinta, Marina recebeu o público e explicou o trabalho, que foi produzido para uma disciplina do curso.

“Queria fazer algo prático”, diz a estudante. Do início ao fim, o álbum explora imagens de pontos 14 de julho, como o que faz esquina com a Afonso Pena, com fotos que retratam

passado ao presente.

Quem visitava o estante perguntava para a acadêmica se o material é vendido. “Como é um trabalho acadêmico não posso comercializá-lo”, respondia.

“A ideia inicial era fazer um apanhado histórico da região central de Campo Grande, mas aí surgiu a possibilidade de fazer especificamente da 14”, explicou Callejas.

Presente o estante, o professor da UFMS, Antônio Firmino, destacou a importância da 14 de Julho no desenvolvimento de Campo Grande e do Estado.

Ele enaltece o aspecto comercial como principal característica da via e que, por conta disto, a rua passou a exercer também importância política, social e cívica.

“A 14 de Julho recebeu os principais bares da cidade e neles os políticos costumavam se reunir e acabavam decidindo também o futuro político”, comentou.

Programação - O estante também recebeu banners que estampavam fotos do Arca (Arquivo Histórico de Campo Grande) com imagens históricas da 14 de julho.

Ao longo do dia, a Fundac (Fundação Municipal de Culturac) promove, até as 20h, na praça Ary Coelho, o projeto “100 anos da 14 de Julho”, que constitui um dia inteiro voltado a atividades de lazer e cultura, com shows musicais, teatro, palestras, exposições de carros antigos e fotografias de época, stands de objetos de artes, lançamento de um livro sobre a 14 de Julho, sorteio de prêmios, queima de fogos, bolo comemorativo, arrecadação de brinquedos, agasalhos e mantimentos, entre outras ações.

Segundo informações da Fundac, estão programados shows musicais com Juci Ibanez, as duplas André e Kadu e Kid e Kenner. O seresteiro Eduardo Simioli, de 84 anos, que é conhecedor da história da Rua 14 de Julho, assim como o artista Paulo do Radinho também marcarão presença na celebração.

O Coral da Igreja Batista do Conjunto União e a ministração do pastor Paulo Barão, da Faculdade Teológica de Mato Grosso do Sul, também participam da comemoração.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions