A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

23/03/2016 11:37

Acampamento de manifestantes na Afonso Pena completa uma semana

Natalia Yahn
A nossa bandeira jamais será vermelha é o recado no acampamento do Movimento Chega de Impostos. (Foto: Marcos Ermínio)"A nossa bandeira jamais será vermelha" é o recado no acampamento do Movimento Chega de Impostos. (Foto: Marcos Ermínio)
Douglas Silva está surpreso com o apoio das pessoas. (Foto: Marcos Ermínio)Douglas Silva está surpreso com o apoio das pessoas. (Foto: Marcos Ermínio)

Após uma semana acampados em frente ao prédio do MPF (Ministério Público Federal), em uma das avenidas mais movimentadas de Campo Grande – a Afonso Pena –, manifestantes do Movimento Chega de Impostos afirmam que vão continuar no local e não há previsão para encerrar a ação.

Com dez barracas montadas no canteiro da avenida, faixas e cartazes, no fim da manhã desta quarta-feira (23), cinco integrantes do grupo estavam no local. Mas os organizadores explicam que são 200 membros, que se revesam durante o dia e a noite.

O estudante de administração, Douglas Silva, 24 anos, passou a apoiar o movimento na sexta-feira (18) e desde então ficou todas as noites no acampamento. “Eu tenho um amigo que é do Chega de Impostos, e na semana passada após os protestos e passei para conhecer e fiquei. Adotei e fui adotado pelo movimento”, afirmou.

Nos cinco dias como membro do grupo ele se diz surpreso com o apoio das pessoas que passam diariamente pela avenida. “Eu não imaginava que tanta gente apoia. As pessoas param, perguntam se estamos precisando de alguma coisa. Muitas vezes ajudamos a descarregar os carros de tanta coisa que chega. Fiquei impressionado com isso”.

Ele acredita que representa os 800 mil habitantes de Campo Grande e agora afirma querer apenas que os interessados em ajudar “apareçam para tomar um tereré”. “É só chegar, cinco minutos, venha conversar com a gente, tomar um tereré. A cada buzina que ouvimos a gente ganha força. Eu sinto que representamos todos os campo-grandenses”, disse Silva.

Enquanto a reportagem estava no local, muitos condutores que passavam pela avenida buzinaram e acenaram para o grupo, demonstrando apoio.

Os organizadores do movimento organizam para amanhã (24) uma sessão de cinema ao ar livre, em frente ao MPF. O filme ainda não foi definido, assim como o horário da exibição. “Estamos conversando todos os dias, definindo como as coisas serão feitas. Toda ação é sacrificante. O Chega de Impostos sempre foi bem humorado, mas desta vez é mais sério, queremos propor reflexão e por isso temos recebido muito apoio”, afirmou a integrante e assessora de imprensa do movimento, Karina Maia.

Hoje (23) dois protestos estão marcados, a carreata “#TchauQuerida” será às 17h30 – a concentração será em frente a igreja Perpétuo Socorro – e às 18 horas o Grupo Reaja Brasil fará um ato em apoio ao juiz federal Sérgio Moro e a Polícia Federal – em frente ao MPF.

Para convidar as pessoas a participarem da carreta o Chega de Impostos divulgou um convite no qual avisa “STF estamos de olho”, pede para que todos levem sua bandeira e “use sua buzina”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions