A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/08/2012 15:09

Ação da PF causa tumulto no Aeroporto de Campo Grande

Nadyenka Castro e Elverson Cardozo

Em operação-padrão por mais efetivo e melhores salários, policiais vistoriam documentação de passageiros

Policiais vistoriam documentação e bagagem de passageiros e também fiscalizam movimento no saguão. (Foto: Simão Nogueira)Policiais vistoriam documentação e bagagem de passageiros e também fiscalizam movimento no saguão. (Foto: Simão Nogueira)

Ação da PF (Polícia Federal) realizada no Aeroporto Internacional de Campo Grande desde às 10 horas desta quinta-feira causou tumulto no embarque de passageiros.

É que para pressionar o governo federal a aumentar o efetivo e a melhorar os salários, os policiais decidiram mostrar serviço e vistoriam a documentação (para verificar se existe algum tipo de restrição para entrada ou saída) de todos que vão embarcar. Os 14 policiais também fiscalizam as bagagens.

De acordo com Jorge Caldas, presidente do Sindicato dos Policiais Federais em Mato Grosso do Sul, a operação-padrão termina às 18 horas e será retomada na segunda-feira (20). Já a greve deve perdurar pelo menos até quarta-feira (22). A paralisação dos servidores só termina na data prevista se houver acordo com a União.

Segundo Caldas, a ação dos policiais não tem por objetivo causar tumulto e sim chamar atenção da sociedade e do poder público “que a fiscalização deve ser rotineira”. “Estamos mostrando que a PF não tem efetivo suficiente e nem a mínima estrutura para operar com segurança”, fala o sindicalista.

O presidente do Sindicato cita como exemplo da falta de efetivo o Aeroporto Internacional. Conforme ele, até dezembro do ano passado havia um policial na cabine. Desde então são dois. “O ideal seria pelo menos quatro na cabine e mais quatro na Delegacia de Imigrantes, que está inoperante”.

Para ele, nas delegacias de Corumbá e Ponta Porã, que ficam na fronteira, deveriam ter pelo menos o triplo do atual efetivo. O sindicalista fala ainda que no Estado há 280 policiais federais em greve, sendo de 70 a 80 em Campo Grande.

De acordo com a Infraero, até o início da tarde não havia sido registrado nenhum cancelamento de voo. Houve apenas um atraso. O voo que saiu de Curitiba, Paraná, deveria chegar na Capital às 10 horas, mas a aeronave só pousou às 11h58min.



Feio é a maneira como é tratado um profissional de segurança,não só na esfera federal,como na esfera estadual. Basta ver as condições que trabalham...
 
arivaldo paiva em 17/08/2012 10:51:10
Rs,rs,rs...operação padrão? ah, fala sério...
Esse procedimento, que atrapalhou a vida de muita gente, não passou de tumulto. Fiscalização rígida em aeroportos, rodoviárias e estradas(a PRF esta fazendo bem), deveria ser diariamente. Afinal, temos uma fronteira seca imensa.
Não sou contra greve, é um DIREITO de todos os trabalhadores.
Boa Sorte nas negociações.
 
Juan Charlymoon em 17/08/2012 09:57:05
so faltava essa agora muito muito feio fazer isso..................
 
alessandro melo em 17/08/2012 08:02:48
Parabéns aos servidores federais. Não recuem, pois salário justo e infra estrutura plena para o trabalho são sinônimos de dignidade.
 
Fernando Silva em 16/08/2012 11:42:15
senhores policiais revindicar por melhores salario e condisses de trabalho o brasileiro intendi; mais atrapalhar quem não tem vai resolver seus problemas; o certo e ir BRASILHA la ta a solução do seus problema .......
 
djalma jacques em 16/08/2012 08:45:01
Bem que poderia ter operação padrão também dos médicos nos postos de saúde, acabaria com as filas e a população agradeceria.
 
Victor Antunes em 16/08/2012 03:57:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions