A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/03/2013 16:07

Acusado de matar a mulher é absolvido 20 anos após o crime

Nadyenka Castro

O crime aconteceu na noite de 6 de maio de 1993, em Campo Grande. Mas somente nesta quarta-feira, quase 20 anos depois, é que o acusado, Olegário Pires, 56 anos, foi a julgamento. Ele acabou absolvido pelo júri popular.

Olegário era acusado de matar a esposa, Gumercina Marcelino Alves, a facadas, nas proximidades do Aeroporto Santa Maria. Após o homicídio ele fugiu e por isso o julgamento só foi realizado quase duas décadas depois.

A denúncia narra que Olegário foi companheiro de Gumercina por vários anos, tendo morado no Paraná e, logo depois, residindo em Campo Grande. A partir de 1991, o acusado e a esposa começaram a ter problemas no relacionamento, por conta do réu ter passado a assediar sexualmente a enteada de 13 anos, filha da vítima. O casal se separou e então ele a matou.

O juiz presidente do juro, Aluízio Pereira dos Santos, registrou que o “processo ficou suspenso por aproximadamente 19 anos, aguardando a captura do réu, pois foragido da Justiça. Por isso, foi declarada extinta a punibilidade do crime de ocultação de cadáver pela prescrição, não sendo submetido a julgamento quanto a este crime, remanescendo o delito de homicídio para apreciação dos Jurados”.

O Ministério Público Estadual pediu a condenação do réu nos termos da pronúncia. Já a Defensoria Pública sustentou a tese de absolvição genérica, pois não haveria mais necessidade de condenação pelo decurso de tempo, como também pelo estado precário de saúde do réu e pelo fato dele ter 56 anos de idade.

Os jurados reconheceram que foi Olegário quem matou Gumercina, mas votaram pela absolvição.

Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


Isso não é verdade, não precisa ser formado em Direito, pra saber que o tempo que ficou foragido não conta, acho que a DRA JUIZA precisa de uma reciclagem. se isso fosse verdade seria muito facil para a bandidagem.
 
Elias Fernandes em 06/03/2013 20:21:28
belo exemplo de incentivo para a prática de crimes bárbaros, sendo maior de 50 anos e estando com problemas de saude é absolvido, deveria apodrecer na cadeia mas pagar pelo crime que cometeu.
 
onofre dias em 06/03/2013 17:24:01
Absurdo!!! Isso é um incentivo à prática de crimes.
 
Anita Ramos em 06/03/2013 17:15:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions