ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Acusado de sumir com dinheiro, vaquinha do goleiro Bruno já arrecadou R$ 24 mil

Defesa do atleta negou que Bruno desviou valor que seria pra pagar pensão

Natália Olliver | 15/09/2022 18:55
Goleiro Burno Fernandes poasa para foto com luva nova. (Foto: Reprodução das redes sociais)
Goleiro Burno Fernandes poasa para foto com luva nova. (Foto: Reprodução das redes sociais)

A vaquinha criada pela esteticista Ingrid Calheiros, esposa do goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, para pagar pensão alimentícia do filho, fruto do relacionamento do atleta com a modelo Eliza Samudio, já arrecadou R$ 24.878,39. O valor pedido virtualmente é de R$ 90 mil. O nome de Bruno voltou a ser assunto nas redes sociais após o site Fofocalizando divulgar que o goleiro teria "sumido" com o dinheiro levantado.

Em nota, divulgada na manhã de quinta-feira (15), a defesa do goleiro desmentiu a acusação e esclarece que o valor está em posse da família, mas que será usado para pagar os débitos com o filho. “Bruno não sumiu e  o dinheiro arrecadado será utilizado para cumprir com a obrigação alimentar de forma parcial. Bruno busca desesperadamente conseguir arrecadar o montante devido para adimplir com o valor devido".

"Em momento algum passou ou passa pela cabeça dele descumprir com a suas obrigações legais. Ainda esclarece que precisa trabalhar para cumprir com as suas obrigações e por essa razão, a sua prisão por dívida alimentar em nada contribuirá para que possa honrar seus compromissos", completou o advogado Wilton Edgar Sá, que representa o jogador de futebol.

Nas redes sociais, o goleiro anunciou que faria uma live, nesta quinta-feira, às 20h (horário de Brasília).

A reportagem do Campo Grande News tentou entrar em contato com a defesa da avó, Sônia Moura, responsável legal pelo filho do casal, para verificar a informação e checar se algum valor já foi depositado para o menino. Também houve a tentativa de contato com a advogada da avó, Maria Lúcia Borges, mas até o final desta reportagem não obtivemos resposta.

Bruno foi condenado a 23 anos de prisão pelo assassinato de Eliza Samudio, ele passou 10 anos preso, mas agora cumpre pena em regime aberto. O crime aconteceu em fevereiro de 2010, mas o corpo da jovem nunca foi encontrado.

Conforme noticiado pelo Campo Grande News, em quatro dias a vaquinha arrecadou R$ 20 mil. Na ocasião, 259 pessoas ajudaram o goleiro virtualmente.

Nos siga no Google Notícias