A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

12/05/2015 17:09

Acusado de tentar estuprar meninas é solto e ameaça família da vítima

Lúcio Borges
Antonio ameaça família e é preso por popularesAntonio ameaça família e é preso por populares

O motociclista Antônio Paula da Silva, 25 anos, preso na manhã desta terça-feira (12), acusado de tentar estuprar duas meninas no domingo, no Jardim das Cerejeiras, que chegou a ser solto porque não houve o flagrante, foi detido novamente na tarde de hoje. A prisão ocorreu no Bairro Nova Lima, onde ele foi ameaçar a família de uma das vitimas. Após as intimidações, familiares e moradores da região perseguiram o rapaz, capturaram-no e chamaram a Policia Militar.

Conforme o sargento Veiga, a PM foi acionada e fez a prisão do acusado mediante o testemunho de diversas pessoas, que confirmaram a ameaça do rapaz junto a família. “Ele foi até a casa de uma das meninas, onde intimidou as pessoas da casa. Foi perseguido e preso por populares”, disse.

A segunda prisão de Antônio confirmou o temor da mãe de uma das meninas, que quase foi estuprada. Na manhã de hoje, a mulher já se dizia com medo de que ele não ficasse preso e fosse atrás de sua filha. “Ele sabe onde ela mora. É vizinho delas. Ele tem que ficar preso”, defendeu.

O sargento aponta que levará o registro da prisão à DEPCA (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente), que terá que levar o caso com mais rigor, diante a Justiça, após está segunda prisão, que também não se manterá e o acusado deve ser liberado novamente ainda hoje.

“Ele foi preso pela DEPCA pela manhã, mas não foi dado o flagrante, e foi solto. Apesar de não poder foi intimidar a vitima. Agora nós o prendemos por ameaça, mas que não nos vale diante do caso de estupro. Pelo artigo registrado -ameaça - temos que fazer a liberação nas próximas horas. Estamos levando o Boletim de Ocorrência para ser anexado ao caso do estupro, para que a delegacia especializada, responsável pelo caso, requeira uma prisão preventiva por exemplo do acusado, que provou mais este perigo”, disse Veiga.

O Caso - O motoqueiro de 25 anos foi preso na manhã de hoje acusado de estuprar uma criança, de 12 anos, no domingo (10) no Jardim das Cerejeiras. Ele foi identificado por uma mordida no braço, causada por uma das meninas que conseguiu fugir, depois que ele as segurou.

De acordo com a Polícia Militar, no domingo, as meninas, 10 e 12 anos, estavam se deslocando até a casa de umas delas, quando ao passar por uma ponte o acusado se aproximou em uma moto e mandou que as meninas jogassem a bicicleta em um matagal ao lado e fossem embora.

Ao chegar próximo ao matagal, o acusado segurou as meninas pelo pescoço e braço, mas uma delas, de 10 anos, mordeu o braço do agressor e conseguiu se soltar e fugir. Mesmo com a fuga de uma das meninas, o motoqueiro tirou a própria roupa e também a da outra criança, passando a mão nas partes íntimas dela.

Ao avistar a menina correndo, um motorista resolveu procurar o que havia acontecido e flagrou o motoqueiro com a menina no matagal, mas rapidamente o acusado vestiu a roupa e fugiu de moto. O rapaz conseguiu anotar a placa do veículo.

Os familiares da menina entraram em contato com a Polícia Militar e informaram a placa do veículo. Nesta manhã, a PM, em parceria com a DEPCA, prenderam o acusado na Ceasa (Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul), onde trabalhava. Ele prestou depoimento à delegada. As meninas foram levadas até o local e, sem serem vistas, identificaram o autor.

Confundido com ladrão, homem causa acidente e acaba agredido
Flávio Guimarães Fernandes, 39 anos, foi confundido com ladrão e agredido por moradores após se envolver em acidente. O caso aconteceu na madrugada d...
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...


Eu Mato! A nossa legislação é muito fraca, uma vergonha. Mato um desse e ainda corro o risco de nem ao menos ser preso.
 
Thiago Lima em 14/05/2015 11:13:55
Dá uma raiva dessas coisas no Brasil. O cara é um safado. Foi visto tentando estuprar uma criança, é preso e depois soltam o infeliz, que tem a cara de pau de ir ameaçar a família da vítima. Vai preso de novo pela ameaça, e agora, eu leio aqui, que vão soltar ele de novo... Onde está a justiça nesse país de m**da? O que será que vai ter que acontecer? Vão esperar ele de fato estuprar alguém pra aí sim, prenderem esse vagabundo? Se fosse uma filha minha, podem ter certeza que a coisa não ia ficar por isso não...
 
Mariana Carvalho em 12/05/2015 21:09:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions