A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/02/2014 14:11

Acusados de matar homem por causa de capacete são absolvidos pela Justiça

Bruno Chaves
Réus foram julgados pela 2ª Vara do Tribunal do Júri (Foto: Marcos Ermínio)Réus foram julgados pela 2ª Vara do Tribunal do Júri (Foto: Marcos Ermínio)

A Justiça de Mato Grosso do Sul absolveu, em julgamento realizado nesta sexta-feira (28) pela 2ª Vara do Tribunal do Júri, em Campo Grande, dois réus acusados de matar Francisco das Chagas da Silva com socos, pontapés e pauladas no dia 14 de março de 2011. Douglas Silva Fonseca e Brenno Menezes Dias, ambos de 23 anos, eram acusados de matar Francisco por causa de um roubo de capacete.

Conforme a denúncia do MPE/MS (Ministério Público Estadual), os dois contaram com a ajuda de Wanderson de Oliveira Madureira (condenado a 16 anos de reclusão em julgamento realizado em junho de 2013) e da dupla identificada como “Fernando e Buguinho” para cometerem o assassinato.

O MPE/MS denunciou Douglas e Brenno por homicídio cometido por motivo torpe, com emprego de meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de ocultação de cadáver.

Constam nos autos do processo que no dia 14 de março de 2011, nas proximidades do posto de combustível Shiraischi, no bairro Coronel Antonino, os acusados, juntamente com mais duas pessoas, agrediram Francisco das Chagas da Silva com socos e pontapés.

Depois, os cinco homens levaram a vítima até um lugar ermo, próximo à entrada da Estância Aconchego, no Jardim Seminário, com a intenção de matar e esconder o corpo de Francisco. Chegando lá, o grupo continuou com as agressões físicas até a vítima morrer.

Decisão – Aceitando os argumentos da defensoria pública, o juiz Aluízio Pereira dos Santos entendeu que há insuficiência de provas para a condenação e absolveu Dougças e Brenno das acusações.

Tribunal de Justiça condena acusado de matar homem no Aero Rancho
Um homem foi condenado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul nesta quarta-feira (26), e ficara detido por sete anos e seis meses no regime s...
Universitário preso com lança-perfume é solto pela Justiça
O universitário de Minas Gerais, que foi preso no último sábado (22), com 198 frascos de lança-perfume, teve o pedido de liberdade provisória concedi...
Justiça nega habeas corpus a acusado de agredir mulher e ameaçar enteada
O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul negou habeas corpus solicitado pela defesa do acusado que foi preso por agredir a esposa e ameaçar a ente...
Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions