A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

11/03/2015 14:10

Acusados de matar por vingança no Parque das Nações são absolvidos

Ricardo Campos Jr.
Alessandro foi o único a comparecer no julgamento (Foto: Marcos Ermínio)Alessandro foi o único a comparecer no julgamento (Foto: Marcos Ermínio)

Alessandro Augusto Galvão e Erick Luiz da Silva Corrêa foram absolvidos da acusação de homicídio pela qual foram julgados na manhã desta quarta-feira (11). Tanto a defesa quanto o MPE (Ministério Público Federal) sustentaram que não havia provas suficientes para declará-los culpados e os jurados acataram a tese por unanimidade.

Conforme a sentença de pronúncia, Marcos Weverton Francisco da Vera foi morto a tiros enquanto participava de uma festa nos altos da avenida Afonso Pena em 2007. Ele tinha uma desavença com a dupla por ter atirado contra Alessandro e contra a casa do sogro de Erick, fatos apontados como o motivo do crime.

Entretanto, uma série de testemunhas e até mesmo os réus declararam que sequer estavam perto da vítima quando o tiroteio começou, não havendo indícios de que, apesar da rixa, teriam sido os responsáveis pelo assassinato.

A defesa ficou por conta da Defensoria Pública Estadual. Apenas Alessandro compareceu à audiência. Erick, que no começo do processo chegou a ter a prisão preventiva decretada por não ter sido encontrado pelo oficial de Justiça, só constituiu advogado após a expedição do mandado, quando pediu a revogação do documento.

Ele não acompanhou a sessão. Segundo a assessoria do TJMS, não foi encontrado. A decisão, publicada há pouco no sistema do Judiciário, determina que ele seja informado a respeito da absolvição, pois mesmo não acompanhando o julgamento, estava sujeito à decisão do júri.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions