ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Adolescente diz que esfaqueou motorista ao ver “volume de dinheiro”

A vítima foi atingida com nove golpes e mesmo ferida saiu para pedir socorro na Vila Moreninha III

Por Geisy Garnes e Ana Oshiro | 09/07/2021 10:49
Camiseta que o adolescente vestia durante o crime suja de sangue (Foto: Ana Oshiro)
Camiseta que o adolescente vestia durante o crime suja de sangue (Foto: Ana Oshiro)

O adolescente de 15 anos apreendido por esfaquear motorista de aplicativo, de 45 anos, mudou a versão sobre o crime e afirmou que agiu após ver um volume de dinheiro no bolso da vítima. Apesar da intenção de roubar, ele fugiu sem levar nada e acabou preso horas depois, no Jardim Oliveira.

As investigações que levaram ao rapaz foram feitas pela Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos). Em um primeiro momento ele afirmou aos policiais que esfaqueou o motorista por não ter dinheiro para pagar a corrida. Foi levado para a Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) e lá mudou o depoimento.

Para a delegada Ariene Murad, o adolescente não soube explicar o motivo de sair de casa com uma faca na cintura, mas que decidiu roubar o motorista ao ver um dinheiro no bolso dele. “Ele se resumiu a dizer que estava no banco do passageiro, viu o volume de dinheiro no bolso do motorista e resolveu anunciar o assalto”, explicou.

Delegada Ariene Murad responsável pelo caso (Foto: Ana Oshiro )
Delegada Ariene Murad responsável pelo caso (Foto: Ana Oshiro )

A vítima, no entanto, reagiu, e ele não conseguiu pegar nada. Na briga, o adolescente atingiu o motorista com nove facadas, ainda acertou o próprio braço, depois fugiu para a casa da “ficante”, que fica na mesma região do crime.

Foi a menina, segundo a delegada, quem chamou a corrida da casa do rapaz até a dela, na Vila Moreninha III. Era o segundo encontro entre os dois. Quando chegou a pé e com o braço machucado na casa da jovem, o adolescente chegou a falar que havia sido assaltado, mas foi pressionado e revelou a verdade. “Dei umas sete facadas, acho que o cara morreu”, teria dito.

Para a delegada, o rapaz explicou ter suspeitado da morte do motorista porque tinha a impressão de ter acertado a cabeça dele.

Depois de confessar o crime, voltou para a casa com a menina e ficou no local até ser encontrado por policiais da delegacia especializada. “Ele saiu com a intenção de praticar ato infracional”, defende Ariene. Agora, o rapaz responde por ato infracional equivalente a tentativa de latrocínio – roubo seguido de morte – e já foi enviado a Unei (Unidade Educacional de Internação).

Faca usada no crime foi deixada no carro (Foto: Direto das Ruas)
Faca usada no crime foi deixada no carro (Foto: Direto das Ruas)

A vítima - O motorista de aplicativo, de 45 anos, disse que foi esfaqueado 9 vezes ao se negar a continuar uma corrida “suspeita”.

O ataque ocorreu na noite de ontem (7), na Vila Moreninha III, em Campo Grande. Mesmo ferido, o homem conseguiu pedir socorro em trailer de lanche da região e foi levado para atendimento médico. Ele seguiu para o hospital, mas já teve alta e está em casa.

Segundo a vítima, a corrida foi chamada por passageira no Residencial Oliveira, na região do Aeroporto de Campo Grande. Quando chegou ao local, no entanto, o motorista encontrou o rapaz.

O destino mostrava que o motorista deveria atravessar a cidade. Ele já rodava pelas ruas da Moreninha III, mais de 17 quilômetros do ponto inicial, quando o passageiro recebeu ligação e nova orientação de endereço. Ele explicou a alteração para a vítima, mas neste momento ela começou a desconfiar da situação, pois estava em local ermo e decidiu não continuar a corrida. Parou o carro e pediu para o suspeito descer. Neste instante, o garoto sacou uma faca e esfaqueou o motorista.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário