A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/11/2015 11:21

Adolescente que morreu em posto de saúde foi baleado em festa por ciúmes

Luana Rodrigues
Jean chegou a ser socorrido ao Centro Regional de saúde das Moreninhas, mas não resistiu. (Foto: Gerson Walber)Jean chegou a ser socorrido ao Centro Regional de saúde das Moreninhas, mas não resistiu. (Foto: Gerson Walber)

A Polícia Militar prendeu em flagrante dois irmãos, acusados de terem atirado no adolescente Jean Benício da Silva de 16 anos, que morreu no posto de saúde das Moreninhas na manhã de hoje(26), após ser baleado. Segundo a polícia, o crime ocorreu por volta da meia noite e foi motivado por ciúmes, em uma festa no bairro Cidade Morena, e não no jardim Bálsamo como havia sido informado antes.

Conforme o delegado Sérgio Luiz Duarte da 4ª Delegacia de Polícia Civil, Jean estava numa festa na Rua Ubirajara Guarani, juntamente com os irmãos Adilson Pereira Araújo, 25 anos, e Evandro Pereira Araújo, 23, quando a vítima pediu para dançar com a dona da casa, uma mulher de 29 anos.

Evando sentiu ciúmes da mulher e saiu da festa para buscar uma arma, quando retornou, entregou ao irmão, que fez disparos para o alto e em seguido atirou contra Jean.

Testemunhas contaram a polícia que Adilson fez três disparos e um deles atingiu Jean no tórax. O adolescente chegou a ser socorrido até o posto de saúde, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Evandro e Adilson fugiram da festa, mas a polícia fez buscas e os localizaram. O primeiro foi preso na rua, próximo ao local do crime, já o segundo estava na casa de uma irmã na Rua Florestan Fernandes, quando foi encontrado pelos policiais militares do 10º batalhão.

Segundo o delegado, os dois irão responder por homicídio simples. O crime foi registrado na Depac(Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga, mas será investigado pela delegacia da área, no caso o 4º DP.

O Campo Grande News conversou com o pai de Jean hoje pela manhã, antes que o crime fosse desvendado. Muito abalado, o mecânico Jegivan Benício da Silva, 45 anos, contou que nesta manhã recebeu telefonema da ex-esposa, mãe do menino, dizendo que o filho havia sido baleado no jardim Bálsamo e estava internado na unidade, mas quando chegou ao local teve a notícia que o garoto tinha morrido.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions