A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/10/2012 11:02

Advogado é condenado por apropriação indébita de R$ 20 mil de cliente

Decisão é da 2ª Vara Criminal. Profissional terá que pagar 30 salários mínimos a entidade beneficente e prestar serviço comunitário

Nadyenka Castro

O advogado Marcelo Monteiro Padial foi condenado pelos crimes de apropriação indébita de R$ 20 mil. Conforme decisão do juiz Deyvis Ecco, da 2ª Vara Criminal, o profissional terá que pagar 30 salários mínimos a entidade beneficente e também prestar serviço comunitário.

De acordo com informações do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a denúncia aponta que no dia 6 de junho de 2006, em Campo Grande, o acusado se
apropriou indevidamente do valor de R$ 20.440,00, pertencente ao espólio de José Rodrigues Marques. Posteriormente, ainda segundo a denúncia, ele teria emitido um cheque sem fundos.

Durante a audiência, Marcelo manifestou interesse em atuar em causa própria. As partes desistiram da oitiva das testemunhas, o que foi homologado. Em alegações finais, a acusação pediu a procedência parcial do pedido contido na denúncia. Já o réu pediu absolvição, alegando provas insuficientes para condenação.

O juiz responsável pelo caso, Deyvis Ecco, explicou que “o acusado não nega que tenha realmente advogado para o espólio de José Rodrigues Marques, ex-cônjuge da vítima M. R. M., bem como que, em virtude do acordo efetuado, tenha levantado perante a Justiça do Trabalho pouco mais de R$ 20.000,00. Da mesma forma, também não nega que até hoje não tenha repassado à vítima a quantia que lhe competia”.

Sobre a afirmação do acusado em não repassar o dinheiro para a vítima por conta de divergências quanto ao valor devido, o juiz entendeu que “Caso o réu efetivamente tivesse a intenção de devolver qualquer quantia à ré, o teria feito ao menos em relação ao valor em que não há divergência, o que não o fez porque teve a intenção de se apropriar do dinheiro”. 

Assim, o julgou parcialmente procedente a denúncia e condenou o advogado a pena de um ano e 10 meses de reclusão em regime inicialmente aberto, substituído por duas penas restritivas de direito consistentes na prestação pecuniária no valor de 30 salários mínimos vigentes à época dos fatos, a uma entidade pública com destinação social e prestação de serviço para comunidade.

Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata com placas HTI-8594 assaltam ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro Coronel...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


Pode ter uma meia dúzia com boas intenções, mas como já dizia minha vó uma maçã estragada estraga o cesto todo! e como é dificil voçê processar um ladrão desses ai no conselho de ética da OAB um absurdo!
 
sandra lima em 12/10/2012 15:29:39
Se nossos juristas usassem um pouco mais de bom senso, suspendiam esse "cidadão" de exercer sua profissão, pois ele é conhecedor da lei, sendo assim está cometendo crime com conhecimento de causa. Se bobear ele vai defender ele mesmo. Este é o Mato Grosso do Sul. KKKK
 
juliana souza em 12/10/2012 14:14:18
esse advogado ai nao vale a comida que come pensou que podia aplicar golpes nas pessoas.ele tem um escritorio na rua manoel de souza esquina com a rua bahia.quando fui la ele me disse que era advogado e no fim nao passava de um estagiario.a policia tem que investigar por que la so tem picaretas malandros...vc vai me devolver o meu dinheiro depois de uma dessa que eu li no jornal marcelo monteiro padial esse advogado nao vale a comida me devolva meu dinheiro ou eu vou entrar na justica contra vcs ai
 
VANESSA OLIVEIRA em 12/10/2012 13:09:36
eu ja fui vitima desse cidadao.fui lesado !!!!!!!!
 
claudemir dias em 12/10/2012 12:25:31
Isso é um absurdo são por péssimos profissionais como esse que a classe fica depreciada .... VERGONHA !
 
Alexandre Abdul Saad em 12/10/2012 11:31:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions