A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

03/09/2015 14:10

Ainda sem vale, funcionários da Solurb estendem paralisação até o fim da tarde

Ricardo Campos Jr.
Funcionários da Solurb cruzaram os braços pela manhã (Foto: Direto das Ruas)Funcionários da Solurb cruzaram os braços pela manhã (Foto: Direto das Ruas)

A Solurb, concessionária da coleta de lixo em Campo Grande, pediu mais prazo aos funcionários para depositar o dinheiro do vale-refeição que está atrasado desde o dia 1º de setembro. Com isso, a categoria decidiu estender até as 18h a paralisação iniciada nesta quinta-feira (3).

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores em Asseio e Conservação, a empresa inicialmente havia prometido repassar a quantia até o meio-dia, mas depois voltou atrás e disse que só conseguiria fazê-lo às 15h. “A coleta do dia já afundou. Agora é esperar até o início do turno da noite. Se estiver na conta, o pessoal sai para o trabalho”, disse o presidente da entidade, Wilson Gomes da Costa.

Cerca de 350 coletores suspenderam as atividades. A região mais atingida pela paralisação fica na saída para Sidrolândia, que inclui os bairros mais populosos, como Aero Rancho e Coophavila 2.

O presidente do sindicato explica que o vale soma R$ 373 aos salários. Hoje pela manhã os funcionários cruzaram os braços e aguardam dentro do pátio da Solurb, na Avenida Marechal Deodoro, na saída para Sidrolândia.

A suspensão da coleta do lixo também marcou a primeira fase de Alcides Bernal (PP) na prefeitura. O serviço chegou a ser suspenso pela Solurb, que cobrou o pagamento das parcelas atrasadas.

O contrato com a empresa está sob investigação do Ministério Público Estadual. Um dos alvos da Operação Coffeee Break, do Gaeco, o empresário João Amorim, da Proteco, foi flagrado em conversas telefônicos pedindo para o então presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar Oliveira (PMDB), interceder pela Solurb junto a Bernal. O genro de Amorim, Luciano Dolzan é sócio da empresa, por meio da LD Construções. A Solurb é formada pela LD e Financial.

Em nota, a esclarece que os salários dos funcionários estão sendo pagos devidamente em dia e somente os tíquetes de alimentação, referente ao mês de setembro, que seriam pagos no primeiro dia útil do mês, ainda não foram quitados.

A empresa aponta que 50% do quadro de funcionários, o que corresponde a 500 trabalhadores, paralisaram os trabalhos pela manhã, como forma de manifestação pelo atraso. Para que os serviços sejam retomados em sua totalidade, a empresa ressalta que irá fazer o pagamento do benefício até as 15h de hoje.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions