A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Janeiro de 2018

18/02/2013 17:08

Alagamento cancela atividades de ONG para 180 crianças

Nícholas Vasconcelos e Viviane Oliveira
Alagamento fez atividades da ONG serem suspensas nesta segunda-feira. (Foto: João Garrigó)Alagamento fez atividades da ONG serem suspensas nesta segunda-feira. (Foto: João Garrigó)
Vegetação é uma das causas do transbordamento do córrego Bálsamo (Foto: João Garrigó)Vegetação é uma das causas do transbordamento do córrego Bálsamo (Foto: João Garrigó)

A chuva desta segunda-feira (18) fez o córrego Bálsamo transbordar e alagar o terreno onde fica a ONG (Organização Não Governamental) Cica - Centro de Integração da Criança e Adolescente - no bairro Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campo Grande. A situação já foi mostrada no Campo Grande News e hoje provocou o cancelamento das atividades da tarde para 180 crianças carentes de bairros da região.

Para o coordenador da instituição, o assistente social Mário de Freitas, o problema é que uma manilha instalada para dar vazão ao córrego não suporta o volume de água. O Bálsamo não segue o leito normal, transborda e invade o prédio da ONG, que pertence a Prefeitura de Campo Grande.

“O medo é chover e invadir todas as dependências, além da dengue”, explica. Depois que a chuva passa, a água fica parada por até uma semana e serve de criadouro para o Aedes aegypti.

Um pouco mais acima da ONG ficam as obras de urbanização do córrego Bálsamo e outra preocupação dos moradores é que água ganhe força e piore a situação dos alagamentos.

O coordenador acredita que o problema poderia ser solucionado com a colocação de uma segunda manilha e também com a manutenção da vegetação, que tomou conta do leito do curso de água.

No início deste ano, solicitaram junto a Semadur (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) uma limpeza e solução do problema.

Além da organização, o transbordamento afeta os moradores da rua Nair Alves de Souza, que ficam impedidos de transitar.

A dona de casa Gracy Kelly Ramos, 22 anos, mora há seis anos na região e sofre com a situação dos alagamentos. “Aqui fica intransitável quando chove. Eu não posso passar de bicicleta, tenho que descer e empurrar”, revelou.

O Campo Grande News entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura para saber da situação do Bálsamo, mas até o momento não obteve resposta.

 



Isto é o exemplo da falta de planejamento urbano da prefeitura, sem responsabilidade e sem um projeto adequado para a vazão do volume de água do córrego.
 
Guilherme Cortada DUpas em 19/02/2013 10:48:08
Sereia uma grande oportunidade pra uma aula pra crianças sobre educação ambiental, de como se mata um córrego, o Balsámo pede socorro!
 
Carlos Lamarca em 18/02/2013 17:40:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions