A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

04/09/2015 19:25

Alterações no projeto de duplicação da 163 dependem do aval da ANTT

Michel Faustino
Mapa aponta os pontos que precisarão de alças de acesso. Mapa aponta os pontos que precisarão de alças de acesso.

O diretor de relações institucionais da concessionária CCR Vias, Claudeir Mata, disse na tarde de hoje (04) que as alterações no projeto de duplicação da BR-163, no trecho do macroanel rodoviário, entre as saídas para Cuiabá e São Paulo, em Campo Grande, dependem de autorização da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). A declaração aconteceu logo após reunião com o prefeito Alcides Bernal (PP).

Em um primeiro momento, o projeto de duplicação do macroanel rodoviário (extensão de 30 km a rodovia) deveria contemplar oito intervenções viárias - viadutos, mergulhões, alças de acesso ou passarelas, no entanto, tudo depende de estudos técnicos que devem ser feitos pela prefeitura.

“Esse primeiro contato que estamos tendo com o prefeito (Alcides Bernal) é importante para darmos encaminhamento nestas questões que ficaram pendentes. E a gente precisa acertar tudo”, disse ressaltando que técnicos da CCR devem se reunir na próxima semana com uma equipe da prefeitura para acertar detalhes do projeto.

Um estudo feito pelo Planurb (Instituto Municipal de Planejamento), feito ainda na gestão do ex-prefeito Gilmar Olarte, prevê a execução de 10 intervenções, além de uma via margeando os 30 quilômetros do macroanel, que liga as saídas para São Paulo e Cuiabá. O objetivo é evitar o isolamento do restante da cidade de uma região (na saída para Três Lagoas), que concentra 150 mil moradores e empresas responsáveis por 15 mil empregos diretos.

Mais cedo, comerciantes do macro-anel rodoviário também se reuniram com Bernal. Uma das reivindicações do grupo é que a CCR MSVia, empresa responsável pela rodovia, instale alças de acesso aos comércios da região.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions