A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Abril de 2019

24/02/2019 14:43

Alvo de "batida" do prefeito, UPA da Vila Almeida volta a ficar lotada

Três dias depois do prefeito Marquinhos Trad constatar falta sem justificativa de médicos, UPA é criticada por pacientes, que reclamam da demora no atendimento

Silvia Frias e Mirian Machado
Pacientes aguardam por atendimento na UPA da Vila Almeida: demora recorrente (Foto: Mirian Machado)Pacientes aguardam por atendimento na UPA da Vila Almeida: demora recorrente (Foto: Mirian Machado)

Três dias depois de "batida" do prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida continua sendo alvo de reclamações de usuários do sistema público de saúde. Os corredores estão lotados e, segundo os pacientes, apenas um médico está fazendo o atendimento.

A reportagem do Campo Grande News constatou que há cerca de 30 pessoas à espera de atendimento, pacientes que passaram pela triagem e estão no corredor da sala dos médicos. Vários reclamaram do atendimento, mas não quiseram se identificar.

Uma mulher 22 anos, gestante de quatro meses, disse que sofreu uma queda e está sentido dores. Ela chegou por volta das 11h e, até agora, não foi atendida. “Eu ainda falei que caí, mas não me consideraram prioridade”.

Outra jovem, de 20 anos, está com suspeita de dengue. Ela foi examinada ontem e o médico pediu que voltasse hoje. Desde que chegou, também por volta das 11h, garante que apenas “cinco ou seis pessoas” foram chamadas pelo médico.

Uma mulher de 64 anos está com dores pelo corpo e vomitando e está assustada por ter histórico delicado de cardiopatia e diabetes. “Tem umas 30 pessoas na minha frente e só passei pela triagem”.

Conforme informações do site da prefeitura, no horário que as pessoas entrevistas pelo Campo Grande News chegaram, a equipe de plantão era formada por oito médicos, entre eles, quatro pediatras (das 7h às 13h). No período vespertino (12h às 18h) outros três profissionais deveriam integrar a escala.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura e a informação da assessoria é que a escala está completa. A espera de até quatro horas está dentro do prazo protocolar para casos menos graves, classificados em azul ou verde. Para conferir quantos médicos e situação de atendimento, clique aqui.

Flagrante – No dia 21, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) foi até a UPA da Vila Almeida depois de receber informação da lotação. Ao chegar lá, constatou que dois médicos faltaram ao serviço e não apresentaram justificativa.

Na ocasião, chegou a cogitar, em misto de ironia e desabafo que não sabia o mais o que fazer e o jeito era “ trocar a equipe: secretário, adjunto, para ver se outro que entra imprime mais ritmo”.

#Matéria atulizada às 16h02 para acréscimo de informações



Não adianta nada o Sr. Prefeito ficar dando "batidinhas" em postos de Saúde, ficar ameaçando o Secretário de Saúde, e não resolver a situação... Ele é a autoridade máxima do município, só ele tem esse poder... faça novos concursos, contrate profissionais capacitados, pague um bom salário, e pague em dia por favor... agindo dessa maneira tenho certeza que não acontecerão mais problemas... Ficar dando showzinho pra inglês ver não vai resolver a situação.
 
Mariana Carvalho em 25/02/2019 09:13:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions