ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Antes de fugir, assassino de estudante de Medicina roubou celular e notebook

Segundo delegado, não havia sinais de luta no quarto e corpo estava ao lado de uma manta

Por Clayton Neves | 07/05/2021 11:56
Marcos Vinício era campo-grandense e cursava medicina na PUC do Paraná desde 2017. (Foto: Reprodução / Facebook)
Marcos Vinício era campo-grandense e cursava medicina na PUC do Paraná desde 2017. (Foto: Reprodução / Facebook)

A Polícia Civil identificou que antes de deixar o apartamento em que Marcos Vinício Bozzana da Fonseca de 25 anos foi morto, o assassino do estudante de medicina roubou o celular e o notebook usados pelo rapaz. “Amigos e familiares constataram que os objetos foram subtraídos”, explica o delegado Thiago Nóbrega, da DHPP (Delegacia de Homicídios) de Curitiba.

Segundo o delegado responsável pelo caso, não havia marcas de luta no apartamento e o jovem foi encontrado com sinais de asfixia ao lado de uma manta. “Já ouvimos diversas testemunhas e estamos aguardando laudos e analisando imagens de câmeras de segurança”, informou.

A polícia decidiu não divulgar detalhes do que foi apurado para não atrapalhar as investigações.

No último dia 30, um caso parecido aconteceu em Curitiba com um enfermeiro de 30 anos. Segundo a polícia, o rapaz foi encontrado morto com as mãos amarradas, de bruços e com marcas de violência dentro do apartamento no bairro Vila Lindoia. Ambos os casos estão sendo investigados pela delegacia de homicídios da cidade.

Marcos Vinício era campo-grandense e cursava medicina na PUC do Paraná desde 2017. O Centro Acadêmico de Medicina Mário de Abreu emitiu nota de pesar pela morte. "Embora seja a curta a vida que nos é dada pela natureza é eterna a memória de uma vida bem empregada. Tal qual Círo disse outrora, Marcos, te agradecemos de todo nosso íntimo por permanecer eterno em nossos corações. Nossos mais sinceros votos de alento e paz aos familiares a amigos", diz o texto.

O Campo Grande News tentou falar com a família, mas não conseguiu contato.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário