A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

24/06/2016 17:05

Antes de ser assassinado, soldado curtiu último "jantar especial" da mãe

Jovem reagiu e foi baleado quatro vezes por assaltante na noite desta quinta-feira (23)

Leandro Abreu e Guilherme Henri
Roveri estava muito feliz por conseguir realizar sonho de entrar no Exército, segundo familiares. (Foto: Facebook)Roveri estava muito feliz por conseguir realizar sonho de entrar no Exército, segundo familiares. (Foto: Facebook)
Prima lembra que soldado era muito apegado a família. (Foto: Fernando Antunes)Prima lembra que soldado era muito apegado a família. (Foto: Fernando Antunes)

Arroz, feijão e bife. Sempre muito simples, o soldado Elton Cezar Roveri, 18 anos, morto após reagir a um assalto na noite de quinta-feira (23), pediu um “jantar especial” para a mãe minutos antes do crime, segundo contam familiares durante o velório dele, na tarde desta sexta-feira (24). O jovem foi assassinado com quatro tiros quando estava com a namorada e um amigo, em frente à uma residência localizada na rua Rua Hiran José Horn, no bairro Parati, região sul de Campo Grande.

De acordo com a prima de Roveri, a manicure Juliane Conceição de Souza, 27 anos, o soldado estava muito feliz por conseguir entrar no Exército. “O sonho dele era continuar na carreira militar. Não parava de falar o quanto estava feliz por seguir no sonho dele. Ele tinha pedido uma janta especial para a mãe, queria comer arroz, feijão e bife. Ela fez, ele jantou e disse que ia tomar tereré na casa de um amigo, mas não voltou mais”, disse emocionada.

O soldado era recém integrado à corporação e trabalhava no Hospital Militar de Campo Grande. O CMO (Comando Militar do Oeste) afirmou por meio de sua assessoria de comunicação que não irá se manifestar considerando que o fato não envolve a corporação.

Segundo outra prima da vítima, a dona de casa Verônica Hungria, 41 anos, Roveri era muito apegado a família. “Ele era os braços e pernas da mãe. Quando recebia sempre ia com os pais no mercado e fazia as compras do mês. Para ele não tinha distinção de idade, conversava com todo mundo, desde um idoso até uma criança. Era muito educado e gostava muito de conversar”, lembra.

Roveri, a namorada e o amigo foram abordados por dois assaltantes sendo que um deles estava armado e mandou que o militar entregasse seu celular. A vítima recusou a ordem do bandido e reagiu ao assalto, começando uma briga com o bandido, que conseguiu se esquivar do militar e disparou quatro vezes.

O militar chegou a ser socorrido ao HR (Hospital Regional), mas não resistiu aos ferimentos. Os suspeitos, que aparentaram ser adolescentes, ainda não foram presos.

O velório do militar acontece na capela Campo Grande, da Pax Brasil, no Aero Rancho. Já o cortejo de amigos e familiares deve sair às 9h15 deste sábado (25), com destino ao cemitério Santo Amaro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions