ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Ao menos 57 mil pessoas de fora tomaram vacina contra a covid na Capital

Levantamento comparou o município de residência do indivíduo com o local onde ele foi imunizado

Por Guilherme Correia | 22/09/2021 08:52
Pessoas entram em um dos pontos de vacinaçao contra a covid-19 em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Pessoas entram em um dos pontos de vacinaçao contra a covid-19 em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

Dados do Ministério da Saúde levantados pelo Campo Grande News indicam que pelo menos 57.945 pessoas de fora de Campo Grande receberam, no mínimo, uma dose de vacina contra a covid-19, na Capital.

Desses, a maior parte são pessoas de Dourados, a 235 quilômetros da Capital. De lá, são cerca de 2,6 mil vacinados. Além disso, ao menos 2,2 mil corumbaenses receberam vacina em território de Campo Grande, seguido por 1,8 mil pessoas de Aquidauana.

Em seguida, aparece a cidade de São Paulo, que mandou quase 1,5 mil pessoas para tomar vacina em postos de vacinação campo-grandenses. Outras capitais também aparecem nessa lista, tais como Rio de Janeiro (mil vacinados), Cuiabá (986) ou Brasília (713), por exemplo.

Segundo esse levantamento, há pelo menos uma pessoa de 2.576 municípios brasileiros que tomaram vacina em Campo Grande.

População vai até ponto de vacinação receber sua dose (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
População vai até ponto de vacinação receber sua dose (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

Migração vacinal - Ainda em junho, cerca de 18 mil aplicações de vacina feitas em Campo Grande eram de pessoas de fora. Em geral, esses casos costumam ser de indivíduos que trabalham em um local e moram em outro, por exemplo, ou que tenham documentação não condizente com a atual cidade de moradia.

Uma análise feita pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), com dados de todo o Brasil, indicou, na época, que havia 11 milhões de aplicações de doses em municípios fora da residência dos vacinados.

Em nota técnica publicada pela instituição, foi observado que há pessoas que moram numa cidade mas trabalham em outra e não conseguem se vacinar no local de moradia porque o posto de vacinação está fechado, mas há também "pessoas que buscam municípios do entorno por já estarem adiantados no calendário de vacinação".

Os pesquisadores que elaboraram o documento também citam que há pessoas que optam por se vacinar com determinada patente de vacina ao invés de outra que esteja sendo disponibilizada em algum lugar.

Frascos depois de serem utilizados para vacinar população na Capital (Foto: Kísie Ainoã/Arquivo)
Frascos depois de serem utilizados para vacinar população na Capital (Foto: Kísie Ainoã/Arquivo)

Vacina no braço - O atual cenário vivido em Mato Grosso do Sul é de uma maior disponibilidade de imunizantes contra o coronavírus. Dessa forma, enquanto antes evitava-se vacinar pessoas de fora, a situação atual já começa a ser diferente, com uma maior tolerância e até incentivo para vacinar todo mundo.

Atualmente, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) definiu que até mesmo pessoas que tomaram segunda dose em outros estados e querem ser vacinadas com o reforço, podem fazer cadastro no site da prefeitura e, em até 48 horas úteis, serem liberados para receber esse antígeno.

A campanha segue em todos os municípios - clique aqui para ver o calendário desta quarta-feira (22), em Campo Grande.

O levantamento feito para esta reportagem, com base em dados do Ministério da Saúde, verificou o registro de residência de cada vacinado em MS e cruzou com a informação do ponto de imunização onde ele recebeu a dose.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário