ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Após 1ª noite atrás das grades, Rei da Fronteira enfrenta audiência de custódia

Garras reforçou a equipe porque Fahd Jamil diz sofrer ameaça da facção criminosa PCC

Aline dos Santos | 20/04/2021 10:09
Fahd Jamil passou a noite em cela do Garras, que teve reforço na segurança. (Foto: Kísie Ainoã)
Fahd Jamil passou a noite em cela do Garras, que teve reforço na segurança. (Foto: Kísie Ainoã)

Fahd Jamil Georges, mais conhecido como Rei da Fronteira, passou a noite em colchão no chão da cela do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), que reforçou a equipe pelo preso sofrer ameaça da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), e hoje à tarde terá audiência de custódia. O encontro com o juiz da 1ª Vara Criminal de Campo Grande, Roberto Ferreira Filho, será na modalidade videoconferência.

Na ocasião, a defesa vai reiterar o pedido de prisão domiciliar para Fahd, que tem 79 anos e faz procedimento de oxigenoterapia (em que o organismo recebe oxigênio por máscara ou tubo nasal).

Conforme apurado pelo Campo Grande News, a tendência é de que não tenha decisão nesta terça-feira (dia 20) sobre o pedido de regime domiciliar, considerando que é preciso analisar a documentação já anexada e eventual necessidade de perícia.

O advogado Gustavo Badaró afirma que o pedido de domiciliar será reiterado na audiência de custódia. “Isso em razão da apresentação espontânea, do estado de saúde extremamente debilitado, que poderá ser facilmente constatado por uma perícia oficial, bem como para segurança pessoal do senhor Fahd Jamil, diante de ameaças recebidas”, informa.

Badaró veio a Campo Grande para acompanhar a prisão do Rei da Fronteira, que estava há dez meses foragido na operação Omertà e se entregou ontem (dia 19). O advogado retorna hoje para São Paulo, de onde participa da videoconferência.

Aeronave chegou ontem a Campo Grande e trouxe o Rei da Fronteira para se entregar. (Foto: Henrique Kawaminami)
Aeronave chegou ontem a Campo Grande e trouxe o Rei da Fronteira para se entregar. (Foto: Henrique Kawaminami)

A noite – De acordo com o titular do Garras, delegado Fábio Peró, Fahd Jamil  não precisou de atendimento médico durante a primeira noite atrás das grades. A delegacia tem duas celas e o único preso é o Rei da Fronteira. A família providenciou um colchão, que foi colocado no chão da cela. “A equipe foi reforçada devido às ameaças do PCC”, diz Peró.

Ao se entregar, Fahd Jamil informou que ele e os familiares sofreram ameaça de sequestro por parte da facção criminosa.  O empresário é réu por organização criminosa, tráfico de arma de fogo, obstrução de Justiça, corrupção e homicídio.

Preso vai passa por audiência hoje com o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)
Preso vai passa por audiência hoje com o juiz Roberto Ferreira Filho, da 1ª Vara Criminal de Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)

A custódia – Em geral, os leitores acompanham pelo Campo Grande News as audiências de custódia em que a Justiça decide se converte as prisões em flagrante em preventiva (sem prazo de duração).

No caso de Fahd Jamil, a prisão já é preventiva, mas a audiência é exigência legal. “A resolução do Conselho Nacional de Justiça prevê que a audiência de custódia seja realizada em razão de qualquer prisão, seja preventiva ou até para início de cumprimento de pena”, afirma Gustavo Badaró.

E dezembro do ano passado, o ministro Luiz Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), ordenou que as audiências de custódia, no prazo de 24 horas, deverão ser feitas em todas as modalidades prisionais, inclusive prisões temporárias, preventivas e definitivas.

Nos siga no Google Notícias